Sem Comentários

Uma dica fundamental para quem vai visitar Foz do Iguaçu pela primeira vez é planejamento. A cidade tem um potencial turístico muito maior do que você pode imaginar. E uma coisa é certa: você vai voltar pra casa com gostinho de quero mais!

Sim, vou correr o risco de ser repetitiva: você vai querer voltar a Foz do Iguaçu! Eu já imaginava que a visita seria muito boa, através de relatos de outros blogueiros e pelas fotos publicadas. O que eu não esperava era o aperto que deu no meu coração a hora que precisei voltar pra casa…

Foram 4 dias de puro deleite. Honestamente, achei que seriam suficientes para curtir a cidade e a região, de modo que aproveitei um feriado prolongado para ir até lá. Doce ilusão: dois dias a menos deixaram um gostinho amargo. Preciso voltar!

Turismo no Brasil

Você que acompanha o Turista FullTime sabe que, durante os 8 anos que morei na Holanda, eu vinha ao Brasil com o intuito de visitar a família. O turismo ficava em milésimo plano. De modo que, quando a chance de viajar por aqui surgiu, eu e meu marido decidimos, finalmente, ir conhecer as belezas de Foz do Iguaçu.

Este é o primeiro de uma série de posts sobre a cidade, com algumas dicas fundamentais para que você aproveite ao máximo a sua estadia. Especialmente, se for sua primeira vez na região, como foi o nosso caso. Falarei, brevemente, sobre os aspectos práticos e, depois, contarei os detalhes de cada atração em posts específicos.

Um pouquinho de Foz de Iguaçu

Foz do Iguaçu pode ser uma cidade de pequeno porte, se comparada a muitas metrópoles brasileiras. Com seus pouco mais de 260 mil habitantes (dados de 2013), é menos povoada do que o bairro onde moro, no Rio de Janeiro (dados, também, de 2013).

Entretanto, seus números são surpreendentes quando o turismo e o desenvolvimento da região entram em pauta. Para você ter uma vaga noção, Foz do Iguaçu está em quinto lugar em número de leitos de hotéis no Brasil. Perde apenas para algumas capitais, nesta ordem de grandeza: São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e Florianópolis (dados de 2013).

Além disso, Foz do Iguaçu possui um aeroporto internacional, que atende não só às necessidades de algumas cidades paranaenses, mas de cidades de seus dois países vizinhos: Argentina e Paraguai.

Impressionante, também, é saber que em Foz do Iguaçu encontra-se a Usina Hidrelétrica de Itaipu, responsável pelo fornecimento de 17% da energia consumida no Brasil e 76% de toda a energia consumida no Paraguai.

Isso sem contar as maravilhosas cataratas, motivo de o turismo ser a principal atividade da cidade. Quem nunca sonhou em visitar as famosas Cataratas do Iguaçu?! 

Cataratas do Iguaçu – lado brasileiro

Foz do Iguaçu pela primeira vez: dicas práticas

Quando ir a Foz do Iguaçu?

Eu diria que cada época tem vantagens e desvantagens. Se você for durante a primavera ou o verão, vai pegar a temporada das chuvas. Foi o que aconteceu conosco, em pleno mês de novembro. Por outro lado, o volume de água das cataratas aumenta. O que deixa o espetáculo da natureza ainda mais grandioso!

A turista virou uma formiguinha ao lado da queda d’água!

Os meses de outono e inverno apresentam menos possibilidade de chuva. Porém, a vazão de água das cataratas diminui. Vai de você e de sua disponibilidade.  

Não vou mentir: pegamos uns momentos de chuva, mas não foi algo que estragasse o passeio. Até porque nas cataratas você vai se molhar, mesmo.

Capa de chuva: um item indispensável para visitar as cataratas!

Como chegar a Foz do Iguaçu?

Para efeitos de localização, Foz do Iguaçu fica a cerca de 650km de Curitiba e de 1060km de São Paulo. Do Rio de Janeiro, a melhor opção foi aérea. O aeroporto de Foz do Iguaçu recebe voos diretos das principais companhias brasileiras e de diferentes capitais.

Optei pela Latam (melhor preço na ocasião), mas poderia ter voado pela Gol ou pela Azul Linhas Aéreas. Poderia, também, ter voado pela empresa colombiana Avianca.

Como chegar do aeroporto ao centro de Foz do Iguaçu?

Foz do Iguaçu conta com um sistema de transporte público que funciona muito bem, caso você queira fazer uma viagem econômica. A linha 120 conecta o aeroporto ao centro de Foz do Iguaçu pelo preço unitário de R$3,50 (valor de 2017). É a mesma linha que atende ao Parque das Aves e ao Parque Nacional do Iguaçu. O percurso entre o aeroporto e o centro dura, em média, de 30 a 40 minutos.

Ficar próximo ao terminal de ônibus foi fundamental para economizar na viagem!

Há, ainda a opção de pegar um transfer. Assim que você sai da área de desembarque, há algumas lojas de turismo. A Falls Vision vende transfers de e para o centro da cidade. A vantagem é que eles dividem os turistas por setor, o que diminui o tempo de deslocamento. 

Optamos por esse transporte. O bilhete one-way (só ida ou só volta) custa R$15,00. O bilhete round-trip (ida e volta) custa R$25,00 e você já deixa agendado o horário de retornar para o aeroporto.

Importante observar que esses são valores de novembro de 2017. Para informações sempre atualizadas, o ideal é consultar o site da empresa.

Uma outra possibilidade é comprar o Transflix, um pacote de transfers comercializado pela Loumar Turismo, que cobre várias atrações turísticas, assim como o traslado aeroporto-centro-aeroporto, pelo período de uma semana. Para maiores informações, consulte o site da empresa.

E, por último, você pode optar por um táxi. Não existe um sistema de aplicativos em Foz do Iguaçu. Apenas táxis regulares, que cobram em média 55 a 60 reais para o trecho aeroporto-centro da cidade (dependendo da região e do horário, lógico).

Onde se hospedar em Foz do Iguaçu?

Com mais de 20 mil leitos de hotel espalhados pela cidade, encontrar um que se encaixe nas suas expectativas e bolso, não será tarefa difícil.

Claro que, com antecedência, e consultando um site confiável, as chances de escolher errado diminuem muito.

Você sabe que eu sempre faço minhas reservas pelo meu parceiro Booking.com e que nunca tenho problemas ou surpresas desagradáveis. Desta vez, porém, além de ter acertado na escolha, acabei firmando uma parceria excelente. Tópico para outro post.

Hospedei-me no Hotel Foz de Iguaçu, localizado no início da Avenida Brasil, uma das principais do centro da cidade. A escolha foi perfeita, especialmente pela localização. Perto de boas opções gastronômicas, do terminal rodoviário (de onde peguei ônibus para vários lugares).

Além disso, o hotel fica em frente à uma filial da Ticket Loko, empresa que trabalha com ingressos para diversas atrações e tours em Foz do Iguaçu e região e que foi parceira do Turista FullTime nesta viagem.

Atrações imperdíveis em Foz do Iguaçu e região

Como citei no início do post, apenas 4 dias foram insuficientes para tudo o que eu queríamos fazer. Não conseguimos ir às compras, por exemplo. Entretanto, quase todos os passeios culturais e ecológicos, felizmente, conseguimos fazer. 

Ecoturismo e Aventura

Reserve um dia para este combo, que inclui natureza e aventura: Parque das Aves, Parque Nacional do Iguaçu e Macuco Safari.

Comece o seu dia com a visitação ao Parque das Aves, um conceito muito diferente de um mero viveiro. Se você é do tipo (como eu) que torce um pouco (ou muito) o nariz para zoológicos, aquários e afins, vai se surpreender com a proposta deste parque.

Parque das Aves – entrada

Na verdade, você será uma espécie de convidado(a), com a permissão de entrar na casa das lindas aves, apreciá-las e interferir o mínimo possível na rotina das mesmas.

Concluída a visitação, dirija-se à entrada do Parque Nacional do Iguaçu, que fica a cerca de 400 metros do Parque das Aves.

O Parque Nacional do Iguaçu é enorme, mas há um ônibus (incluído no valor do ingresso) que deixará você bem pertinho das Cataratas.

Se você e do tipo que gosta de estar na cara da ação, faça o Macuco Safari. Afinal, o parque não é só beleza, não. Você vai poder se divertir, também.

A bordo de uma lancha, você chegará bem pertinho das quedas d’água, com direito a um banho refrescante! E se não quiser se molhar, tudo bem… também tem a versão “light”! Adivinha qual eu escolhi? Hehehe…

Pelo estado da criatura, você já mata a charada, né…

Conhecimento e Tecnologia

Reserve um dia inteirinho dedicado ao conhecimento. Comece seu dia aprendendo um pouco da Geografia, da História e dos pontos mais importantes da cidade.

City Tour em Foz do Iguaçu

O City Tour oferecido pela Ticket Loko é feito em um ônibus de turismo e tem duração de 3 horas. Durante o percurso, você passará pelas principais ruas e avenidas da cidade e fará 3 paradas bem interessantes.  

A mais impactante delas, será no Marco das Três Fronteiras, de onde você poderá ver, ao mesmo tempo, porções de terra de três países: Brasil, Argentina e Paraguai.

Você não pode estar em 3 países ao mesmo tempo… mas pode chegar bem pertinho!

Reserve a tarde e a noite para conhecer a líder mundial em produção de energia limpa e renovável.

Itaipu Binacional

Há dois tipos de visita, além de outras atrações. Você pode fazer a Visita Panorâmica e conhecer apenas a parte externa da usina de Itaipu.

A visita panorâmica é feita a bordo deste confortável ônibus.

Ou você pode optar pelo Circuito Especial, que lhe dará acesso a alguns setores internos da usina. Assim, você terá uma visão mais completa dos processos  da usina e a oportunidade de vê-la em pleno funcionamento.

Passeio de Kattamaram pelo Lago de Itaipu

Deixe um pouco a tecnologia de lado e renda-se ao prazer de navegar pelas águas do lago de Itaipu a bordo de um confortável catamarã.

Acredite: no final do dia, o sol deu o ar de sua graça, conforme a previsão do tempo… 🙂

Há vários horários disponíveis a partir de 10:00 da manhã. Porém, o quente mesmo é pegar o último horário (19:00).

Desta forma, você terá a chance de ver o pôr do sol a bordo de um barco super confortável e com uma vista privilegiada.

Um pôr do sol no lago de Itaipu… para ficar na memória!

Iluminação da Barragem

A última atividade turística do dia na usina é a iluminação da barragem. Do Mirante Central, você apreciará um espetáculo de som e luzes. Para você ter uma ideia, são necessários 747 refletores e 112 luminárias para dar conta de iluminar os condutos forçados da barragem.

Terminado o espetáculo da iluminação, você poderá apreciar a barragem de pertinho, a bordo do ônibus de turismo da usina.

Roteiro Gastronômico

Há várias opções gastronômicas, que incluem jantares temáticos, com shows ou simplesmente boa comida nos variados bares e restaurantes da cidade. Especialmente os que se encontram na Avenida Jorge Schimmelpfeng .

Lá você poderá encontrar todo o tipo de culinária. Eu conferi o Taj Bar, um oriental recomendado por um primo. Confesso que mais uns três estabelecimentos entraram pra minha lista de desejos. Só não tive tempo de conferi-los.

Endereço: Rua Marechal Floriano, 799 (esquina com a Jorge Schimmelpfeng).

Um evento imperdível para quem está na cidade é conferir a Noite Italiana que acontece no restaurante Bella Tavola do Hotel Bella Italia. O jantar, tradicional na cidade, reúne uma oferta gigantesca de queijos, antepastos e saladas, além de um delicioso rodízio de massas.

E se você gostou do que viu, saiba que é só o tira-gosto! Hehehe!

Passeios pelas redondezas de Foz do Iguaçu

Lógico que, para muita gente, Foz do Iguaçu é também um destino de compras. Afinal, a Cuidad del Este, famosa pelos excelentes preços, é sua vizinha.

Assim, quase todo turista que vai a Foz, dá uma esticada ao Paraguai para “comprar muambas” encher as malas. Confesso, eu não consegui ir até lá. Não foi por falta de vontade, mas de tempo, mesmo!

Os iguaçuenses brincam que você vai ao Paraguai e volta cheio de meias, por conta da insistência dos vendedores, baixando os preços cada vez que você diz um “não”.  

Dizem que alguns são tão insistentes, que só desistem de você na fronteira! Verdade ou mito, eu voltei só com os pares que levei… rsrs!

Acredite, se puder: fui e voltei com a minha companheirinha no peso permitido!

Há, também, o Duty Free Puerto Iguazu, na Argentina, paraíso para quem quer marcas mais sofisticadas. Infelizmente, passei em frente a caminho das cataratas argentinas, mas não parei.

Chorei rios!!! Brincadeira: chorar,  não chorei. Mas lamentei muuuuito não parar para umas comprinhas básicas. Tem muita marca boa por lá: Dior, Coach, Michael Kors, Prada, Gucci… só pra citar algumas. SNIF!

 Parque Nacional Iguazu : o lado argentino das cataratas

Dica de ouro: não cometa a besteira de escolher entre um parque ou o outro. Visitar os dois lados é fundamental para que a sua experiência seja completa. Cada parque tem suas características e um complementa o outro.

Cataratas – lado argentino

Falarei com mais detalhes sobre cada um deles em outro post, mas visitar os dois lados é imprescindível! Acredite: você não vai se contentar em visitar uma das Sete Maravilhas da Natureza pela metade…

Volte sempre que puder a Foz do Iguaçu

Você viu que este foi um post baseado nas dicas fundamentais para uma visita de estreia a Foz de Iguaçu. Entretanto, a cidade é do tipo que demanda um retorno. Simplesmente, porque há uma gama gigantesca de possibilidades que uma ida só não dá conta.

E se você gostou deste post e quer saber mais sobre Foz e região, saiba que este aqui foi só uma pincelada. Eu tenho muito mais a contar. E convido você para acompanhar a sequência de posts que vem por aí!

Agradecimentos

A viagem superou todas as nossas expectativas, que não eram pequenas. E isso só foi possível graças à boa vontade, à credibilidade e aos esforços dos parceiros. Então, o nosso muitíssimo obrigado vai para o pessoal do Iguassu Convention & Visitors Bureau,  ao time da Ticket Loko e à equipe do Hotel Foz do Iguaçu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *