Sem Comentários

Uma visita guiada com degustação à Casa Valduga é um programa imperdível a quem aprecia vinhos de excelente qualidade e reconhecidos mundialmente. A bela e tradicional vinícola familiar, no coração do Vale dos Vinhedos, é parada obrigatória para quem visita Bento Gonçalves!

Tenho que confessar que fazer uma visita com degustação à Casa Valduga já estava nos meus planos há muito tempo.

Uma vontade que se intensificou, quando estive em Bento Gonçalves apenas por algumas horas durante o último feriado de Páscoa.

Eu estava hospedada em Gramado e resolvi fazer um bate e volta. Na ocasião, tive a oportunidade de fazer uma breve visita ao complexo enoturístico da Casa Valduga.

Visita durante a Páscoa de 2018.

Pude, também, fazer a degustação de alguns rótulos disponíveis na elegante Enoboutique Casa Valduga.

Degustação sem tour.

Naquele momento, não restou dúvida alguma de que eu teria que voltar!

Assim, aproveitei o último feriado deste ano para voltar ao Vale dos Vinhedos e conferir as vinícolas mais emblemáticas da região.

O pontapé inicial de um delicioso período de quatro dias não poderia ter sido melhor! Que início maravilhoso de viagem: um dia lindo de sol, regado a vinhos finos pra ninguém botar defeito!

A história da Famiglia Valduga

Em 1875, desembarcava no Brasil o primeiro imigrante da Famiglia Valduga. Vindo da cidade de Rovereto, ao norte da Itália, trazia como tantos outros, muita força de vontade e o sonho de uma vida melhor.

Os primeiros parreirais plantados pela família localizavam-se na região que é conhecida hoje como o coração do Vale dos Vinhedos.

Começava, então, uma longa tradição familiar vitivinícola.

Passadas algumas gerações e 140 anos, o patriarca Luiz Valduga conseguiu finalmente concretizar o sonho de construir uma vinícola, que se tornaria uma das mais reconhecidas e importantes do Brasil.

O prestígio da Casa Valduga só tem crescido desde então. Símbolo de excelência no Brasil e no mundo – e com vinhos presentes em mais de vinte países espalhados pelos cinco continentes – atualmente é comandada pelos irmãos Erielso, Juarez e João Valduga.

Em conformidade com duas máximas da empresa, o trabalho familiar e a inovação constante, certamente podemos esperar que a excelente qualidade de seus vinhos se mantenha por muitas gerações.

Casa Valduga e o Enoturismo

É certo que o Enoturismo é um segmento que vem crescendo e se tornando mais popular aqui no Brasil nos últimos anos. Entretanto, a Casa Valduga foi pioneira do enoturismo no Vale dos Vinhedos.

Atualmente, muitas vinícolas (grandes ou pequenas) oferecem a atividade aos visitantes. Entretanto, ainda que várias disponibilizem uma visita guiada por suas instalações, a Casa Valduga se destaca em alguns aspectos.

O primeiro e mais interessante de todos, é a sequência da visitação. Enquanto a maioria das vinícolas segue o itinerário padrão (parreirais, processo de elaboração e degustação), a Casa Valduga criou um estilo bem particular.

E, segundo, pelo fato de o visitante já receber a sua taça no início do tour. É isso mesmo: enquanto a maioria das vinícolas recolhe as taças ao final da visita, na Casa Valduga você recebe uma caixinha de papelão para levar em segurança sua taça pra casa. Um mimo que já deixa você feliz antes mesmo de começar a degustação! 😉

Casa Valduga: o que esperar da visita com degustação?

Antes

Os grupos para visitação são formados por ordem de chegada e comportam no máximo 30 pessoas por horário. Como não é possível reservar a visita antecipadamente, as vagas ficam sujeitas à disponibilidade do dia.

Então, convém você chegar com uma certa antecedência para o horário que você tem em mente. Assim como é preciso ter uma certa flexibilidade para esperar um tour mais tarde, se for o caso. Em finais de semana e feriados, a visita pode ficar bem concorrida.

Um pouco antes do horário estipulado para a sua visita, você deve dirigir-se à recepção turística, onde receberá sua taça, para ser usada durante a o percurso.

Procure chegar alguns minutos antes, pois a visita tem início pontual para o horário estabelecido. Além disso, não é permitido se juntar a um tour já iniciado.

E você terá tempo de sobra pra tirar esta foto emblemática pra postar nas suas redes sociais… Hehe!

Durante

O tour começa com a exibição de um filme curto (cerca de 10 minutos), que conta um pouco da história da vinícola.

Em seguida, hora de conhecer o  lugar mais emblemático de todas as vinícolas: as caves.

Beleza, prepare sua taça, pois é a partir dali que a parte mais gostosa do tour já acontece.

É o momento da primeira degustação de uma série de cinco que ocorrerão durante o percurso.

Degustação de um Pinot Noir Identidade, considerado o melhor Pinot Noir do Brasil.

Durante a visita, a(o) guia vai contando detalhes sobre a trajetória da família.

Memórias da Famiglia Valduga.

Cita, também, os desafios encontrados ao longo do caminho e algumas curiosidades.

O trator Agrale, que só era usado 8 horas por dia, faz parte do acervo histórico da vinícola.

Tudo isso regado a ótimos vinhos. Cada rótulo traz uma identidade e um sabor diferentes.

A linha de produção da vinícola também faz parte do roteiro.

Assistir ao processo de retiradas das leveduras, por exemplo, e o enrolhamento das garrafas de espumantes é uma experiência super interessante.

Ao final da visita, você terá a oportunidade de contemplar por alguns minutos os lindos parreirais. E, obviamente, poderá tirar um zilhão de fotos!

Claro que o cenário que você vai encontrar depende da época do ano da sua visita. Entretanto, em plena primavera, eu encontrei os parreirais forrados de uvas. Ainda por amadurecer, mas lindas de qualquer jeito.

Depois

Terminada a visita, se você quiser continuar a degustação de outros rótulos, há a possibilidade de fazê-la na própria Enoboutique Casa Valduga.

Para isso, você deverá  pagar uma taxa de R$20,00 a fim de degustar cinco rótulos à sua escolha.

Funcionários treinados explicam as características de cada vinho para que você os escolha de acordo com a sua preferência.

Eu experimentei este arranjo na minha ida anterior à Casa Valduga.  Achei uma forma interessante e barata de conhecer diferentes rótulos da vinícola.

Principalmente, se você estiver com pouco tempo ou se já tiver feito um tour com degustação em outra vinícola.

Isso porque as explicações sobre métodos e processos são sempre muito parecidas. De modo que ouvir a mesma coisa inúmeras vezes pode se tornar um pouco maçante.

Especialmente àqueles que já possuem um conhecimento um pouco mais aprofundado sobre o assunto, uma vez que as explicações são direcionadas ao público mais leigo.

Aproveite para fazer suas comprinhas! Há uma enorme variedade de artigos para os entusiastas de plantão.

Além, é claro, dos vinhos produzidos pela vinícola e com direito a edições limitadas e de venda exclusiva. Há, ainda, produtos gourmet e produtos de beleza de outras empresas do grupo.

Casa Valduga: o que curtir além da visita com degustação?

Existem várias opções para todos os gostos, idades, bolsos e disponibilidade. Você pode, por exemplo, se hospedar na vinícola.

O complexo enoturístico conta com 24 acomodações espalhadas nas pousadas que foram batizadas com os nomes dos vinhos ícones da Casa Valduga: Raízes, Leopoldina, Identidade, Gran e Storia. Eu ainda não tive a oportunidade de conferir a experiência, mas está na minha wish list!

Além disso, você pode almoçar ou jantar no Restaurante Maria Valduga, cujos pratos são preparados com temperos e hortaliças orgânicos cultivados no próprio complexo.

Gostaríamos de ter conferido as delícias do lugar, mas estava fechado na hora em que concluímos a nossa visita. 🙁

Entretanto, pudemos conferir o Leopoldina Jardim, a cerca de 500 metros dali, na mesma Via Trento, uma experiência que será relatada em outro post.

O Leopoldina Jardim tem um lindo espaço para desfrutar de bons momentos junto ao verde!

Informações práticas

Duração e preço

A visita com degustação dura, em média, de 75 a 90 minutos.

O ingresso para maiores de 18 anos é de R$40,00 (valor de novembro-2018) e inclui uma taça de cristal gravada com a marca da Casa Valduga.

Detalhe: Criança bonita não paga… mas também não bebe! 😊 Resumindo: menores de 18 anos só podem participar da visita acompanhados de responsáveis e a degustação não está permitida. Daí a gratuidade.

Frequência das visitas

O tour acontece todos os dias.

De segunda a sábado: 9:30, 10:30, 11:30, 12:30, 13:30, 14:30, 15:30 e 16:30.

Aos domingos: 9:30, 10:30, 11:30, 12:30, 13:30, 14:30 e 15:30.

O que está incluído na visita com degustação?

A exibição de um filme sobre a vinícola; a ida às caves; a visita à linha de produção e degustação de 5 rótulos: dois tintos, um branco e dois espumantes.

Idiomas da visita

A visita padrão é conduzida em Português. Entretanto, há opção em Inglês e Espanhol, mediante reserva e sujeito à disponibilidade.

Localização e estacionamento

A Casa Valduga fica afastada do centro de Bento Gonçalves e da rodovia RS 444 (onde estão localizadas a Vinícola Miolo e a Cave de Pedra, por exemplo). De modo que a maneira mais fácil de chegar até lá, será de carro.

Aliás, um carro é essencial para visitar o Vale dos Vinhedos!

A Casa Valduga conta com estacionamento grátis e amplo para os visitantes.

Endereço: Via Trento, 2355 – Linha Leopoldina/ Vale dos Vinhedos – RS/ CEP 95700-000

Agradecimentos

Eu e meu marido passamos momentos muito agradáveis no complexo enoturístico, graças à gentileza e à credibilidade da Casa Valduga, nossa parceira nesta viagem.

Então, o nosso muitíssimo obrigado vai para toda a equipe local, que nos atendeu com todo a atenção. Nossos sinceros agradecimentos à Roberta Borsoi, que organizou a nossa visita e à Franciele, que foi nossa anfitriã e guia.

Importante ressaltar que, apesar do convite, todas as opiniões e comentários deste post são impressões genuínas de uma viajante experiente, acostumada a visitar diversas vinícolas e que sabe avaliar a qualidade dos serviços prestados.

Assim, ciente do meu compromisso como blogueira e da minha experiência como viajante frequente, sinto-me totalmente confortável em recomendar a Casa Valduga como uma das atrações imperdíveis do Vale do Vinhedos.

Vale dos Vinhedos: Gastronomia e Enoturismo diferenciados

É certo que um período de apenas 4 dias em uma região tão rica em termos de Gastronomia e Enoturismo como o Vale dos Vinhedos, vai deixar um gosto amargo na boca na hora de voltar pra casa. Confesso que gostaria de ter ficado, pelo menos, uns 10 dias por lá.

O Vale dos Vinhedos não faz feio quando comparado às regiões da Toscana ou de Bordeaux, só para citar dois dos exemplos que já conferi. As diversas vinícolas e restaurantes familiares imprimem uma identidade única à região. De modo que, após tê-la visitado no outono e na primavera, terei que voltar nas outras estações, para conferir e divulgar as belezas em todas as épocas do ano.

A acomodação perfeita para a sua viagem, você encontra aqui:

Compre seus ingressos em Português e sem complicação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: