Às vezes, o itinerário de um cruzeiro exige um dia sem descer do navio. Isso ocorre quando há a necessidade de percorrer um trecho muito longo sem um porto naquele pedaço da rota. Pode-se olhar essa situação como algo extremamente positivo… ou absolutamente negativo. Vai depender do interesse e personalidade de cada um. Eu, particularmente, vejo como uma oportunidade para me recuperar de muitos excessos…

Como sempre tem algo acontecendo no navio, sem restrição de horário para a diversão acabar, ir pra cama cedo é uma enorme façanha: você tem jantares deliciosos sucedidos (ou precedidos) de shows no teatro e, na sequência você tem várias opções de música ou outras atividades por lounges espalhados pelo navio.

Além disso, há uma disco (discoteca para os “antiguinhos”, club para os “moderninhos”) com direito a DJ – que geralmente, manja do assunto! – e cassino… então, se você resolver ir para a cabine, vai ter aquela desconfortável sensação de que está todo mundo se divertindo, menos você… e isso você não vai tolerar…

Olhando por essa perspectiva, um dia sem parar em porto algum é um alívio: um dia para fazer N-A-D-A!!! Quer dizer…nada fora da embarcação!​

Por outro lado, o navio fica absolutamente A-P-I-N-H-A-D-O… imagine: todos os passageiros confinados ao mesmo tempo no grande hotel flutuante. Conclusão: é gente por todo lado, ocupando todos os lugares possíveis e imagináveis e se empanturrando quase que o tempo todo… é o dia em que a tripulação do navio pira… e não para de trabalhar um segundo… não fica fácil pra ninguém!…

Piscina em alto-mar: lotação máxima!

​​

O que eu faço nesses dias? Aproveito para me recompor… se tenho que ir ao salão de beleza para dar um UP no visual, já marco com antecedência, pois neste dia, também fica bem concorrido… além disso, é possível fazer massagens e usar a academia…que também vai ficar disputada, mas que com paciência, dá para dividir harmoniosamente com os outros atletas de plantão…

Uma boa pedida para este dia concorrido é almoçar em um dos restaurantes a la carte. Todo navio oferece essa opção para quem quer fugir do trivial ou do jantar padrão. Você paga à parte, mas consegue tranquilidade para comer sem muvuca, pois o restaurante self-service ficará cheio o dia todo…

Se este dia coincidir com a véspera do seu desembarque, estará aí uma boa oportunidade para começar a organizar e empacotar as suas coisas… Se não for, aproveita e tira um cochilo no sossego da sua cabine. Vale qualquer coisa, menos ficar reclamando da super lotação!

As lojas do navio também ficam abertas o tempo todo neste dia e, muitas vezes, com promoções especiais… aproveite a ocasião para olhar com calma aqueles itens pelos quais você passou correndo porque tinha mais o que fazer. Ou, vá, ainda, conferir as inúmeras fotos feitas pelos fotógrafos para escolher as que mais gostou. Elas não são baratas, mas a qualidade compensa.

Enfim, um dia no mar não é de todo ruim… é uma boa chance de colocar em ordem um monte de pendências que vão se acumulando ao longo dos dias de agito e curtição ou de dormir adoidado para dar uma turbinada energética para o restante do itinerário!

Sonho de consumo: uma jacuzzi só pra você! Impossível com o navio em alto-mar…

Categorias: Cruzeiros Dicas práticas

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *