8 Comentários

O Rio de Janeiro é conhecido internacionalmente por suas belezas, que mesclam uma natureza exuberante à intervenção humana. Mas você sabia que ele é, também, Patrimônio Cultural da Humanidade? Saiba o que você não pode perder em uma visita à Cidade Maravilhosa!

Mesmo sem o título de Patrimônio da Humanidade em virtude de sua paisagem cultural urbana, concedido pela UNESCO em 2012, o Rio de Janeiro já faria jus à sua alcunha de Cidade Maravilhosa.

Afinal, atrativos para qualquer expectativa que você tenha como turista, não lhe faltam. O leque de opções é, realmente, inacreditável!

Goste você de montanha ou de mar, de parques ou de florestas, da agitação noturna ou de passeios diurnos, aqui você vai encontrar de tudo! 

Então, qualquer que seja a duração de sua estadia, acredite: vai ser pouco para conferir todos os atrativos que o Rio de Janeiro tem para oferecer.

 

Patrimônios Culturais da UNESCO

 

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (comumente conhecida como UNESCO), analisa e classifica atrações e destinos turísticos cuja importância extrapola os interesses locais ou nacionais.

Eles são tão únicos e especiais que passam a ser cuidados e preservados para o bem da Humanidade.

Muitos destinos internacionais possuem atrações consideradas insubstituíveis ou emblemáticas e cuja importância histórica, cultural ou natural precisa ser valorizada e mantida para a posteridade.

Por isso, além de sua indiscutível importância, eles se tornam referências para os viajantes, que buscam conferir os atributos que os fizeram uma dignos de tal notoriedade.

Eu sempre me interessei pelo tema e já visitei dezenas de cidades e atrações que receberam o título de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Eles estão espalhados por todos os continentes. É certo que a Europa detém grande parte desses patrimônios e que eles estão no topo da lista de desejos de muita gente!

É o caso do centro histórico de algumas cidades, como Roma , Florença , Viena, Brugges  ou Salzburgo, só para citar algumas que já visitei (e pelas quais me apaixonei!).

 

Árvores sem folhas… típicas de final de inverno!

 

Entretanto, muitas vezes, patrimônios da humanidade abrangem várias cidades de uma mesma região. É o caso da Sicília, sobre a qual explanou Adelaide Pereira, autora do blog Turista Imperfeito.

Ou dos vilarejos de Cinque Terre, que eu conheci em um bate e volta a partir de La Spezia, mas que também foram descritos sob uma nova ótica pela minha amiga Gisele Prosdocimi, em seu blog Destinos Por Onde Andei.

Finalmente, o título de patrimônio cultural pode ser atribuído a monumentos ou construções de grande valor histórico. É o caso da Estátua da Liberdade em Nova York e da Torre de Belém, em Lisboa.

 

 

Patrimônios da UNESCO no Brasil

 

Até o momento da publicação deste post, o Brasil conta com 22 patrimônios da UNESCO, ocupando o segundo lugar na América Latina (perdendo apenas para o México, que tem 31).

Contudo, esta é uma lista que tende a crescer, pois candidaturas de cidades e atrativos estão sempre em andamento.

Desde 1980, quando a cidade mineira de Ouro Preto obteve status de Patrimônio Cultural da Humanidade, outras cidades também vêm conquistando o direito de receber o título. Olinda e Salvador estão entre elas.

O estado do Rio de Janeiro conta com dois patrimônios, além da capital: Paraty e Ilha Grande (ambos conferidos em 2019).

E é interessante destacar que, além do título de patrimônio cultural, ambas também receberam o título de patrimônio natural.

O Parque Nacional do Iguaçu, que já tive a alegria de visitar em duas ocasiões, também é um patrimônio natural da Unesco.

 

Cataratas do Iguaçu – lado brasileiro

 

Rio de Janeiro Patrimônio da Humanidade

 

A cidade do Rio de Janeiro foi a primeira área urbana do mundo a conquistar o título de Patrimônio da Humanidade como Paisagem Urbana, um conceito que tinha sido criado pela UNESCO em 1992.

Tal conquista deveu-se ao esforço conjunto do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), da Fundação Roberto Marinho, da Associação de Empreendedores Amigos da UNESCO e dos governos estadual e municipal.

Um dossiê da candidatura da cidade do Rio de Janeiro, justificando sua importância e o valor universal, foi entregue à UNESCO em 2009. E, finalmente, em 2012, veio o título tão esperado.

Assim, deu-se início a uma série de ações com o intuito de preservar a paisagem cultural urbana da capital fluminense.

Com isso, os principais atrativos passaram a receber auxílio tanto da UNESCO quanto dos órgãos governamentais a fim de cuidar e proteger esses patrimônios, que passaram a pertencer, também, à Humanidade.

Dentre eles, estão os principais cartões-postais da Cidade Maravilhosa, como:

  • Pão de Açúcar
  • Corcovado
  • Floresta da Tijuca
  • Jardim Botânico
  • Praia de Copacabana
  • Aterro do Flamengo
  • Entrada da Baía de Guanabara

Os bens cariocas incluem, ainda, o Forte e o Morro do Leme, o Forte de Copacabana e o Arpoador, o Parque do Flamengo e a Enseada de Botafogo.

Mas, a lista não para por aí, se considerarmos os 231 bens tombados pelo IPHAN. esta vasta compilação. São muitos os monumentos, jardins históricos e parques, edificações e paisagens naturais compõem

Seria impossível mencionar todas as preciosidades que o Rio de Janeiro concentra em uma única publicação.

Afinal, não podemos esquecer sua fundamental importância para a História do Brasil. Seja como sede do governo português, como primeira capital da República ou em qualquer momento significativo da trajetória política, cultural e social do nosso país.

 

Patrimônios cariocas que vão além do óbvio

 

É compreensível que em uma visita curta ao Rio de Janeiro, você opte por conhecer os patrimônios mais emblemáticos.

Consequentemente, não visitar a estátua do Cristo Redentor é quase uma heresia (me perdoe a brincadeira!). Principalmente, porque ele foi eleito uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

 

 

Na sequência vem o Pão de Açúcar. Afinal, como não conferir uma atração que propicia uma visão panorâmica espetacular do Rio de Janeiro e que ainda é imperdível por si só?

 

Bondinho Pão do Açúcar e a vista da cidade.

 

Se você não perambular pela orla de Copacabana, esquece. Você não passou pelo Rio! E assim você vai ticando a lista dos mais populares.

 

 

Entretanto, o Rio tem algumas preciosidades que passam despercebidas ou que são desconhecidas do público em geral.

Portanto, se você tiver a chance, não deixe de conferir o sítio arqueológico do Cais do Valongo.

Localizado na Zona Portuária do Rio de Janeiro, funcionou como porta de entrada dos africanos escravizados no Brasil e foi reconhecido como Patrimônio Cultural pela UNESCO em 2017.

Já na Zona Oeste do Rio de Janeiro, você poderá visitar o Sítio Burle Marx. Incluído na lista da UNESCO em 2021, ele abriga uma incrível coleção de espécies botânicas. Além de abrigar a casa onde o  paisagista trabalhou e viveu os anos de sua vida.

 

 

O acervo de obras de arte, artefatos e mobiliário é impressionante. Apesar da distância para quem se hospeda na Zona Sul do Rio de Janeiro, vale o deslocamento.

Enfim, patrimônios culturais para você conhecer é o que não falta na Cidade Maravilhosa. Inclusive, esse é um dos grandes motivos pelos quais eu amo morar aqui!

 

Patrimônios culturais ainda na minha lista de desejos

 

Se é uma coisa que blogueiro de viagem tem é um saco sem fundo quando o assunto é um novo destino. E eu não poderia fugir à regra!

De modo que, assim que volto de uma viagem, já fico com um comichão sobre qual será o próximo destino.

Depois de mais de dois anos sem viagens internacionais por conta da pandemia de COVID-19, aos poucos estou me organizando para visitar destinos mais distantes e, por que não dizer, exóticos.

Quero visitar o Marrocos com mais calma, pois passei rapidamente por Casablanca em uma parada de cruzeiro e fiquei doida para explorar este rico país com mais calma.

Minha amiga Lilian Azevedo, autora do blog Uma Senhora Viagem, escreveu sobre a cidade fortificada Ait Ben Haddou.

Ler seu post me deu uma vontade de conferir esta que foi uma das mais incríveis locações da aclamada série Game of Thrones!

E, finalmente, quero conhecer o Camboja. Afinal, a convivência com minha Olívia Souza Cruz, autora do blog Olívia Garimpando Por Aí me fez ansiar ainda mais por conhecer os templos budistas que há neste inigualável país, entre eles o lindo-de-cair-o-queixo Angkor Wat.

Ai, gente… o que não falta nesta vida é lugar lindo para conhecer. Pena que me falte tempo e dinheiro para percorrer tudo que o mundo tem a oferecer. Mas bora sonhar… e depois, planejar e poupar!

 

A acomodação perfeita para a sua viagem, você encontra aqui:

8 thoughts on “Rio de Janeiro: Patrimônio Cultural da Humanidade”

  1. Amo ter nascido e viver nessa cidade, também conhecida como “cidade maravilhosa”, e que é um Patrimônio Cultural da Humanidade. Sem nenhuma dúvida não é um título qualquer. Especialmente para quem gosta de viajar pelo mundo, ter essa conscientização de que existem muitos lugares incríveis no mundo, mas também ter orgulho do Rio de Janeiro e das belezas de todo o Brasil. E que o Rio possa cada vez mais se preparar para receber seus turistas.

    1. Oi, Olivia! Obrigada pela leitura. Sem dúvida alguma, temos que ter muito orgulho das belezas do nosso país e desta Cidade Maravilhosa que é o Rio de Janeiro. Eu não nasci aqui, mas me sinto privilegiada de poder chamar o Rio de lar. Beijão!

  2. Sou suspeita pra falar do Rio de Janeiro mas tenho que concordar com você sobre nossa cidade. Na verdade, você deu uma ótima ideia e poderia criar um roteiro: Rio de Janeiro-Patrimônio Cultural. Visitar todos os lugares citados seria uma ótima forma de conhecer e valorizar nossa história. Quem conhece tem mais chance de preservar. Beijocas

    1. Querida Lilian, muito obrigada por sua leitura e participação aqui no post. Acho uma excelente ideia criar um roteiro pelos patrimônios culturais do Rio. Quem sabe não conseguimos visitá-los juntas?! Um grande beijo!

  3. O Rio de Janeiro, este rico Patrimônio Cultural da Humanidade, tem tanto a nos oferecer, além da beleza natural inigualável, não é por acaso que é conhecida como a Cidade Maravilhosa.
    Adoro o Rio e sempre me surpreendo com atrações que ainda não conheço, como o Sítio Burle Marx, que não tinha conhecimento de sua existência.
    Mais um lugar para conhecer quando retornar ao Rio. Beijos.

    1. Oi, Gi! Muito obrigada pela leitura. Sou suspeita para falar do Rio mas, realmente, é uma cidade que oferece muitas opções de turismo, incluindo a História do nosso país, as belezas naturais… é um destino inesgotável! Você com certeza vai amar o Sítio Burle Marx. Aproveita e já me faz uma visita… minha casa fica no meio do caminho. Beijão!

  4. Como não ficar amar o Rio de Janeiro? Os monumentos UNESCO são o toque final, um merecido reconhecimento.
    Obrigada por compartilhar no blog a lista que não pode faltar no nosso roteiro.
    Até a próxima!

    1. Oi, Adelaide! Obrigada pela leitura! Sim, o Rio tem muitos encantos. Dá pra fazer uma viagem temática por vez! Venha visitar a Cidade Maravilhosa e vamos combinar um café. Abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.