2 Comentários

Visitar o Rio de Janeiro e não ir conhecer o Cristo Redentor é o mesmo que ir a Roma e não visitar o Vaticano. Entretanto, ao planejar uma visita, você pode ficar na dúvida quanto à melhor maneira de acessar a famosa estátua. Confira como chegar e como aproveitar ao máximo a sua visita.

Cristo Redentor: braços abertos sobre a Guanabara

Em 1962, Tom Jobim nos presenteava com a canção Samba do Avião, que se tornou um verdadeiro hino de exaltação às belezas do Rio de Janeiro. Em destaque, a maravilhosa estátua do Cristo Redentor.

Não teria como ser diferente: a imponente escultura, localizada no alto do Morro do Corcovado, ponto mais alto da cidade, é um verdadeiro cartão-postal.

Eleito no ano de 2007 uma das Sete Maravilhas do Mundo, e visitado por milhares de pessoas todos os anos, o Cristo Redentor é uma atração a ser conferida pelo menos uma vez na vida.

Minha primeira visita aconteceu quando eu ainda era criança. Como eu poderia imaginar que, um belo dia, eu acabaria me mudando para cá e que a estátua faria, de certa forma, parte do meu cotidiano?

O mais engraçado de tudo é que, após mais de 15 anos com domicílio no Rio de Janeiro, a estátua ainda exerce um fascínio sobre mim.

Confesso: não consigo ficar indiferente à sua imagem, que se apresenta com destaque a partir de inúmeros pontos da cidade.

Como visitar o Cristo Redentor?

Só existem duas formas de acesso à base do Cristo Redentor: o Trem do Corcovado ou as vans oficiais do Consórcio Paineiras-Corcovado.

Se você optar pelo Trem do Corcovado, terá que se deslocar até a rua do Cosme Velho. Contudo, o acesso será direto: Estação Corcovado – pés do Cristo Redentor.

Caso opte pelas vans do Consórcio Paineiras-Corcovado, você terá que fazer uma baldeação, uma vez que essas vans oficiais saem apenas do Centro de Visitantes, localizado na Estrada das Paineiras.

É preciso ter mente que cada tipo de acesso lhe proporcionará uma experiência diferente. Todas elas, válidas e interessantes.

O trem do Corcovado

Na minha opinião, acessar o Cristo Redentor de trem é a maneira mais legal de todas. Daí que começarei por ela.

A vantagem ao se optar pelo Trem do Corcovado é a possibilidade de fazer o caminho até o topo através da Estrada de Ferro do Corcovado, a mais antiga do Brasil. É um passeio pelo nosso passado imperial.

Além disso, é fascinante constatar que a estrada de ferro, inaugurada em 1884 por D. Pedro II, ainda serve de acesso à base do Cristo Redentor em pleno século XXI.

Mais interessante ainda, é saber que durante quatro anos, as peças para construir o Cristo Redentor foram transportadas por lá. É pura História!

Isso sem contar o cenário de Mata Atlântica que é possível conferir durante os 20 minutos de percurso, já que a estátua está localizada a 710 metros do nível do mar, bem no topo do Morro do Corcovado.

É preciso dizer, porém, que muitos turistas veem uma desvantagem em acessar o Cristo Redentor com o Trem do Corcovado, pois a estação fica em uma área que não é turística.

Entretanto, nesta minha última ida, cheguei até a Estação de Trem do Corcovado de transporte público e foi bem tranquilo. Confira aqui as linhas de ônibus que passam pelo local:

Vans autorizadas

As vans do Consórcio Paineiras-Corcovado são as únicas com autorização oficial para fazer o traslado de diferentes pontos da cidade até o Centro de Visitantes na Estrada das Paineiras.

Você pode optar por chegar ao Centro de Visitantes das Paineiras por conta própria, através de um tour guiado, táxi, Uber, vans complementares ou, até mesmo, a pé.

Entretanto, neste local, você terá que pegar umas das vans oficiais, inevitavelmente, para concluir o seu deslocamento.

Afinal, qualquer que seja o meio de acesso até o Centro de Visitantes, dali em diante, só com as vans oficiais.

Uma coisa é certa: resista à tentação de ir com o próprio carro, pois não há estacionamento para visitantes e deixar o carro em algum ponto da estrada e terminar o percurso a pé não é a opção mais segura.

O Consórcio Paineiras-Corcovado disponibiliza três pontos de embarque para o Centro de Visitantes das Paineiras:

O Largo do Machado, junto à entrada do metrô;

A Praça do Lido em Copacabana;

O Shoppping Città America, na Barra da Tijuca.

Tour Guiado ao Corcovado

Participei de dois tours guiados ao Corcovado, ambos oferecidos pela empresa de turismo Rio Line, com sede em Copacabana.

O primeiro deles foi um tour com quatro horas de duração, saindo da Avenida Atlântica e passando por alguns pontos turísticos do Rio de Janeiro até chegar ao Cristo Redentor.

Nesta modalidade, o deslocamento até o Centro de Visitantes das Paineiras foi realizado por uma van da empresa Rio Line.

O último acesso, entretanto, foi feito a bordo de uma das vans do Parque Nacional da Tijuca, únicas autorizadas a chegar próximo aos pés do Cristo Redentor.

A segunda visita foi durante um tour de dia inteiro, que contemplava paradas em diversos pontos turísticos do Rio de Janeiro (incluindo o Pão de Açúcar e o Maracanã).

Conhecer o Rio a bordo deste ônibus turístico dá um charme a mais ao tour!

Nesta modalidade, o acesso ao Cristo Redentor foi feito com o Trem do Corcovado.

A vantagem óbvia deste tipo de tour é a possibilidade de visitar várias atrações em um único dia, sem preocupação alguma com os deslocamentos.

A desvantagem pode ser o valor total: é preciso calcular se a relação custo-benefício fica boa pra você. Além de levar em conta a duração do passeio.

Honestamente, eu achei o tour de dia inteiro uma excelente opção para conferir todos os pontos mais relevantes do Rio de Janeiro numa tacada só.

Trilha do Cristo Redentor

É possível acessar o Cristo Redentor através de uma caminhada de 1h30min pela Floresta da Tijuca.

Ao longo do caminho, existem vários mirantes para apreciar o show de paisagem que a geografia da cidade proporciona.

Existem empresas locais que oferecem o tour guiado e com saídas diárias. Infelizmente, não poderei opinar sobre os serviços prestados. Contudo, parece ser uma ótima opção para quem gosta de curtir a natureza.

Dicas práticas para visitar o Cristo Redentor

A palavra de ordem para aproveitar ao máximo a visita ao Cristo Redentor é planejamento. É certo que, muitas vezes, o turista não tem muita flexibilidade quanto ao dia ou horário da visita, por exemplo.

Contudo, alguns cuidados garantem uma visita mais completa.

Confira a previsão do tempo

O Cristo Redentor fica no ponto mais alto da cidade. Portanto, em dias nublados, ele poderá estar encoberto.

E se você pensar que a plataforma é um grande mirante sobre o Rio de Janeiro, a observação da cidade ficará comprometida.

Os ingressos já comprados, não podem ser remarcados. Então, a visibilidade será um pouco uma questão de sorte.

Se você optar por comprar na hora, pode conferir a visibilidade do Cristo Redentor, através de câmeras que fornecem imagens em tempo real.

Entretanto, os funcionários costumam avisar quando a visibilidade está ruim.

Além disso, com a tecnologia atual de aplicativos para previsão do tempo, o risco de uma visita frustrada fica reduzido.

Use roupas leves e confortáveis em dias quentes

O Rio de Janeiro possui temperaturas elevadas o ano todo. Não é raro os termômetros atingirem os 30 graus mesmo durante o inverno.

Nos meses de verão, as temperaturas passam, facilmente, dos 40 graus.

De modo que ao visitar o Cristo Redentor e outras atrações ao ar livre, lembre-se de usar roupas e calçados confortáveis. Boné, óculos escuros e protetor solar são itens indispensáveis.

Compre seu ingresso antecipadamente

É preciso ter em mente que o Cristo Redentor é uma das principais atrações turísticas do Brasil. O número diário de visitantes passa de cinco mil na alta temporada.

É possível comprar o ingresso para o mesmo dia, diretamente na estação do Trem do Corcovado ou no Centro de Visitantes das Paineiras.

Contudo, a chance de não haver lugares disponíveis para o horário que você deseja deve ser considerada.

Os ingressos antecipados para o Trem do Corcovado podem ser adquiridos diretamente no site oficial da atração.

Da mesma forma que é possível garantir on-line os ingressos para o acesso com as vans oficiais. Neste caso, definindo inclusive o local de embarque.

Os ingressos para visitar o Cristo Redentor podem, também, ser comprados através das empresas parceiras do Turista FullTime: a Ticketbar e a GetYourGuide.

Comprando com uma delas, você não paga a mais pelo serviço e ainda dá aquela forcinha pro blog. Além de poder contar com as dicas da blogueira amiga… euzinha! 😊

Seja pontual

Se você comprar seu ingresso para o Trem do Corcovado on-line, deverá chegar 30 minutos antes para retirá-lo na bilheteria da estação.

Há dois guichês que funcionam, exclusivamente, para o resgate dos bilhetes. Não é preciso imprimir o voucher da compra. Um simples print da tela do seu celular é suficiente para o atendente encontrar os dados da sua compra.

Porém, você deve estar com um documento de identificação e o cartão de crédito utilizado na compra on-line.

As filas são organizadas 15 minutos antes do horário previsto no seu bilhete e os trens saem na hora. Daí a importância da pontualidade.

Mantenha o seu ingresso até o final da visita

Como há vários meios de acesso ao Cristo Redentor, você deve manter o seu bilhete até o final da visita. Ele será usado nas catracas, tanto de entrada, quanto de saída.

Além disso, você precisará dele para voltar com o mesmo meio de transporte utilizado para chegar até a estátua. Não é possível ir de van e voltar de trem, por exemplo, ou vice-versa.

Após a visita, você voltará ao seu lugar de embarque.

Não há limite de permanência na plataforma do Cristo Redentor. Você pode visitá-lo de acordo com o seu ritmo, a menos que você esteja participando de um tour guiado, ou que chegue lá perto da hora de encerramento das atividades.

Cristo Redentor: acessibilidade e infraestrutura

A plataforma onde se encontra a estátua do Cristo Redentor conta com uma boa infraestrutura.

Assim que você passa pelo controle dos bilhetes, pode optar por duas formas de acesso à estátua: os elevadores ou as escadarias (com 220 degraus).

Se você não tiver nenhum impedimento físico e estiver com tempo sobrando, subir (ou descer) pelas escadarias é bem interessante, pois é mais uma maneira de apreciar o show de paisagem.

Sempre há fila para pegar os elevadores, mas a espera não costuma ser longa.

Apesar de haver elevadores no local, achei a acessibilidade um tanto falha. No último trecho de acesso, só há escadas rolantes.

Em uma de minhas visitas, vi um senhor ser carregado (com cadeira e tudo) ao local de acesso.

Apesar da boa vontade do funcionário, e da ajuda do acompanhante, achei a manobra bem arriscada.

Para um ponto turístico desta importância internacional, o acesso deveria garantir 100% de segurança, o que nitidamente não foi o caso. Pelo menos neste episódio que testemunhei.

Com relação aos itens de conforto para a visita, o local conta com uma pequena lanchonete, uma loja de suvenires e banheiros.

Há, ainda, um terraço para apreciar a paisagem e fazer um lanche rápido. Os preços aplicados são bem razoáveis.

Informações práticas

Custo da visita

Os preços variam, de acordo com o tipo de transporte, a época do ano e a idade do visitante. Convém pesquisar os sites oficiais para informações sempre atualizadas.

O acesso através do Trem do Corcovado é o mais caro. Em contrapartida, é o acesso com melhor infraestrutura e experiência.

Saguão da Estação do Trem do Corcovado.

Os valores para acessos com vans autorizadas a partir de pontos de embarque definidos variam de acordo com o local. Há saídas do Largo do Machado, de Copacabana e da Barra da Tijuca.

E, por último, o acesso a partir do Centro de Visitantes das Paineiras, é o mais barato de todos. Entretanto, o deslocamento até lá ficará por sua conta.

Descontos especiais

Na baixa temporada, o ingresso para o Cristo Redentor  tem o custo reduzido. Para saber a época com melhores preços, é sempre bom consultar o calendário da atração.

Logicamente que nos períodos de férias escolares e nos feriados, aplica-se a tarifa cheia.

Não há redução de custo para estudantes.

Crianças até 4 anos de idade têm direito à gratuidade.

Idosos (brasileiros ou residentes estrangeiros ) e crianças a partir de 5 anos pagam tarifa reduzida, desde que apresentem documento oficial com foto.

O Rio de Janeiro e as múltiplas opções de lazer

E se você gostou deste post e quer saber mais sobre turismo no Rio de Janeiro, saiba que há muitas outras atividades para curtir a Cidade Maravilhosa.

Eu tenho muito mais a mostrar sobre esta linda cidade, que chamo de lar. Vem viver o Rio!

A acomodação perfeita para a sua viagem, você encontra aqui:

Compre seus ingressos em Português e sem complicação!

2 thoughts on “Cristo Redentor no Rio de Janeiro: como visitar?”

  1. Ola
    Preciso da sua ajuda.
    Vou conhecer o Rio em 10.10.18
    Vou ficar hospedava no Windsor Excelsior, tenho paralisia e tbem medo pelas noticas que chegam pelos telejornais
    vc poderia me incluir e me chamr pelo email que te passo meu what?
    senti bastatnte conficanca em vc
    abracos

    1. Olá, Cristina! Entendo perfeitamente as suas inseguranças. Com certeza, o ideal é organizar a sua visita da melhor maneira possível, a fim de evitar transtornos.
      Eu não respondo por WhatsApp, por uma questão de tempo/disponibilidade. Entretanto, terei o maior prazer em lhe ajudar como puder, oferecendo dicas que estejam ao meu alcance.
      Muito obrigada pela confiança depositada. Manteremos contato.
      Um grande abraço,
      Regina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: