6 Comentários

Como se preparar para uma viagem de cruzeiro pelo Brasil? O que esperar da experiência? Conheça 10 dicas práticas para arrasar nesta modalidade de viagem!

Cruzeiros são uma delícia! Confesso que já fiz mais de dez e continuo sentindo um friozinho na barriga na hora de preparar minha mala, no momento do embarque e toda vez que o navio zarpa ou chega a um porto novo. É sempre uma grande emoção!

Daí que resolvi compartilhar um pouco da experiência adquirida para você saber exatamente o que esperar deste tipo de viagem e como se preparar para que ela seja inesquecível!

 

Viagem de cruzeiro pelo Caribe a bordo do MSC Seashore

 

1 – A escolha do itinerário de um cruzeiro pelo Brasil

 

Como escolher o itinerário para fazer uma viagem de cruzeiro pelo Brasil? Afinal são muitas as opções!

Entretanto,  a escolha do itinerário depende de vários fatores. Então, não vou tomar como base razões financeiras ou de disponibilidade de tempo.

Mas, algo a se levar em consideração é o que você deseja fazer em cada parada do navio.

Isto porque existem portos que não oferecem tanta coisa interessante assim.

Alguns são, na minha opinião, apenas pontos estratégicos de parada para embarque de passageiros ou apenas para reabastecimento do navio.

Por outro lado, alguns portos oferecem pontos turísticos que passar somente umas horas e ter que optar por uma ou duas atividades pode ser bem frustrante.

Já imaginou parar no Rio de Janeiro pela primeira vez na vida por algumas horas? Como decidir o que fazer dado à gama gigantesca de opções?

Você vai conferir uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno e o Pão de Açúcar ou vai curtir uma das praias mais famosas no mundo, como Copacabana e Ipanema?

Portanto, antes de optar por uma viagem de cruzeiro pelo Brasil, confira as cidades onde o navio vai parar (e por quanto tempo!) para ter certeza de que é a melhor escolha para você.

 

 

2 – A escolha da cabine

 

A escolha da cabine normalmente depende do quanto você topa pagar pelo seu bem-estar. Afinal, todas as cabines do navio darão acesso ao mesmo entretenimento e às mesmas instalações.

Além disso, se você é do tipo que tenta aproveitar ao máximo as paradas do navio para explorar os destinos ou, ainda, se você participa assiduamente da programação no navio, seu tempo de permanência na cabine será mínimo.

Então, é preciso avaliar o custo/benefício. E, se for o caso, usar o dinheiro da diferença de tarifas entre as categorias de cabine para outros mimos, como adquirir uma excursão ou pagar por um pacote de bebidas.

 

Viagem em cruzeiro pelo Brasil com hospedagem em cabine com varanda no MSC Fantasia

Cabine com varanda no MSC Fantasia

 

As cabines do navio costumam acomodar até quatro pessoas. Entretanto, a grande maioria delas acomoda bem apenas duas pessoas. Ou dois adultos e uma criança. Na minha opinião, a partir do terceiro adulto já passa a ficar desconfortável.

Finalmente, todo grande navio de cruzeiro (seja qual for a companhia) oferece quatro tipos de cabine: a interna, a externa com vista, a com varanda e a mais cobiçada de todas: a suíte de luxo.

 

Cabine interna

 

As cabines internas são, habitualmente, as menores e mais baratas do navio. Como elas não possuem janela, você não terá luz natural no ambiente.

Se você pretende ficar o mínimo possível na cabine e economizar na viagem, esta é a melhor opção.

Agora, se você tem propensão à claustrofobia, ou se sente desconfortável em um ambiente mais fechado, definitivamente a cabine interna não é uma boa ideia.

Eu não tenho problema com isso, mas confesso que a sensação é um pouco estranha, pois você perde a noção do dia e da noite.

Eu só optei por essa cabine uma vez e, honestamente, tive a sensação de estar em uma caixa. Ainda bem que foi um roteiro curto, de apenas três noites. Do contrário, acho que eu teria me sentido presa.

Contudo, isso é uma questão muito individual e, verdade seja dita, elas são bem populares entre os cruzeiristas.

Afinal, os navios costumam operar bem próximo da capacidade máxima de passageiros. E elas correspondem a um bom montante do total de cabines.

 

Cabine externa com janela

 

São consideradas cabines externas aquelas que possibilitam ver o mar. Entretanto, há diferenças entre elas, de acordo com a companhia do navio ou mesmo de onde elas ficam na embarcação.

Além disso, existem tipos diferentes de “janela”, por assim dizer. Algumas não passam de escotilhas (aquelas janelinhas redondas típicas dos navios).

Outras são grandes janelas redondas, que possibilitam uma boa visão do mundo lá fora, mas que você não tem como abrir.

 

Viagem de cruzeiro pelo Brasil com hospedagem em cabine externa no MSC Musica

Cabine externa no MSC Musica

 

Agora, nem toda cabine externa vai lhe proporcionar uma vista desobstruída. Isto porque vai depender da localização dela no navio.

Em uma cabine externa nos andares mais altos do navio, pode ser que você não corra este risco de ter a vista comprometida.

Entretanto, nos andares mais baixos, pode ser que haja um tender (ou bote salva-vidas) “estacionado” bem na frente da sua janela.

Eu já optei por este tipo de cabine várias vezes. Acho que ela é uma alternativa perfeita se você não quer pagar muito, mas também não quer se sentir confinado.

 

Cabine com varanda em andar baixo

 

Cabine externa com varanda

 

A cabine externa com varanda é a primeira categoria entre as melhores do navio. Além disso, é deste nível de cabine que você terá mais espaço e conforto, pois via de regra, elas incluem um sofá, uma mesinha de centro e uma bancada mais longa.

Este tipo de cabine também  proporciona uma sensação de liberdade aliada à privacidade, pois você pode desfrutar da vista sem precisar dividir o espaço com estranhos.

Normalmente, há duas cadeiras na varanda para você curtir a imensidão enquanto navega. E, realmente, é delicioso sentar e se deparar com o oceano. Muitas vezes, sem o menor sinal de terra à vista.

 

Viagem de cruzeiro com hospedagem em cabine com varanda no MSC Seashore

 

Mais uma vez, a escolha do andar é muito importante, pois quanto mais alto for o deck, melhor será a vista.

Agora, é preciso um pouco de atenção, pois os navios mais modernos, têm uma configuração que permite cabines com varanda voltadas para a parte interna (a chamada Promenade).

Então, é preciso verificar a localização exata da sua cabine, para não correr o risco de pagar pela “vista” e ficar de frente para um paredão de varandas, pois o outro lado será igual!

 

Cabine com varanda no MSC Poesia

 

Suíte de luxo

 

A suíte de luxo é, sem dúvida, a mais cobiçada de qualquer navio e a que vai oferecer maior luxo e conforto.

Ela pode ser mais ou menos cara, dependendo da categoria escolhida, já que existem suítes de vários tamanhos e capacidade de ocupação.

Algumas são planejadas para duas pessoas. Outras podem acomodar uma família inteira ou um grupo de amigos.

Ela é, também, a melhor opção se você quer alguns serviços mais exclusivos e acesso a determinadas áreas do navio que não contemplam quem adquiriu outros tipos de cabine.

Por exemplo, embarques prioritários, mimos na cabine (frutas e champanhe), áreas de lazer exclusivas e até a garantia de ocupar os melhores assentos do teatro.

Além disso, pode ser que a categoria de suíte escolhida lhe dê direito a um mordomo. Chique demais, né?

Entretanto, toda essa sofisticação vai ter um preço, pois mesmo as mais básicas vão custar muito mais do que uma cabine interna, por exemplo.

 

 

3 – Documentos para uma de Viagem de Cruzeiro pelo Brasil

 

Se sua viagem de cruzeiro acontecer apenas pelo Brasil e com escalas em portos nacionais, você só precisará de uma Carteira de Identidade (RG), expedida há menos de 10 anos (original e em bom estado).

Poderá, ainda, usar um outro documento de identificação válido no território nacional, como a CNH, CREA, OAB ou CRM (desde que o documento tenha sua foto).

Entretanto, se o seu embarque acontecer no Brasil, mas seu cruzeiro tiver paradas em outros países do MERCOSUL, somente serão aceitos a Carteira de Identidade (RG) ou o passaporte válido..

O mesmo vale se o seu cruzeiro começar em outro país do MERCOSUL.

 

 

4 – O que levar na mala?

 

O que levar na mala é sempre uma questão que gera dúvidas. Afinal, são vários os eventos a bordo e todo mundo quer se sentir bem na beca!

Por isso, em outro post aqui do blog eu já dei todas as dicas para arrumar uma mala compacta mas, ao mesmo tempo, completa.

E se você preferir, eu tenho até um vídeo no YouTube mostrando como montar uma mala perfeita para uma viagem de 7 noites.

 

Entretanto, já posso adiantar que uma viagem de cruzeiro pelo Brasil é muito mais relaxada (no bom sentido!) neste quesito, quando comparada às viagens de cruzeiro pela Europa.

 

Festa do Branco no MSC Sinfonia

 

Mesmo em cruzeiros pelo Mediterrâneo, que tendem a ter um ar mais descontraído, muitos passageiros se vestem de acordo com o dress code sugerido para cada noite.

No entanto, não se preocupe tanto com este quesito. O traje para cada noite é meramente uma sugestão. Se você não segui-lo, ninguém vai barrar você por isso.

 

Vestida para a noite de Gala no MSC Preziosa

 

 

5 – Custos extras em uma viagem de cruzeiro

 

Existem alguns gastos durante uma viagem de cruzeiro que talvez não lhe chamem a atenção no momento da compra. Contudo, é bom se preparar para eles, pois no final a conta chega!

E eu não estou falando de gastos com compras, excursões ou cassino. Estou me referindo aos extras “obrigatórios” que você terá durante o cruzeiro.

O primeiro gasto compulsório é a taxa de serviços por dia e por pessoa, que vem incluída na sua fatura, no último dia.

Trata-se da “gorjeta” que será (teoricamente) dividida entre todos os funcionários do navio que lhe prestaram serviços no período (diretos ou não).

Além disso, as bebidas não estão incluídas nos pacotes de cruzeiro. Seja nos jantares ou durante o dia.

As únicas opções gratuitas são água, chá e café no restaurante do Buffet.  Aquele que fica aberto e com opções variadas quase que em tempo integral.

Entretanto, você só terá disponível copos e xícaras de plástico e terá que se servir diretamente das máquinas que lá ficam. Se quiser algo mais específico, tem que pagar à parte.

 

Seguro viagem em uma viagem de cruzeiro pelo Brasil

 

O seguro viagem em um cruzeiro pelo Brasil não é obrigatório. E, muitas vezes, a gente até acha desnecessário ter esta despesa por conta de possuir um plano de saúde com cobertura nacional.

E é bem verdade que, se não for uma emergência, você pode buscar atendimento quando o navio parar em um porto.

Contudo, se você precisar de um atendimento a bordo, apenas a consulta com o médico do navio, pode custar de 100 a 150 dólares.

Então, se você considerar que o custo diário para obter um seguro viagem dentro do território nacional pode custar menos que um cafezinho (e ainda cobre outros eventuais problemas), o investimento vai parecer bem baixo.

O Turista FullTime trabalha com a Real Seguro Viagem, uma empresa brasileira que oferece várias opções de cobertura e que atua no mercado desde 2009. Aproveite para fazer uma cotação para a sua próxima viagem!

 

 

Pacotes de bebidas

 

Se você é do tipo que gosta de drinques na piscina ou nas noitadas, o ideal é comprar um pacote de bebidas. Normalmente, ele cobre todos os tipos de bebidas, sem limite de quantidade.

A única exceção são as marcas mais sofisticadas de vinho e whisky, por exemplo. Ou alguns tipos especiais de cafés. Porém, os menus trazem a indicação do que é cobrado à parte.

Esse arranjo pode não ser muito barato, pois não há como adquirir o pacote somente para alguns dias. Você tem que comprar para o período todo do cruzeiro.

Contudo, você pode consumir bebidas à vontade, sem se preocupar com o gasto final.

 

 

 

6 – Planejamento de paradas e excursões

 

A primeira coisa que você precisa se perguntar é se realmente você precisa das excursões do navio. Principalmente se você estiver fazendo uma viagem de cruzeiro pelo Brasil. Afinal, não haverá a dificuldade do idioma.

As excursões oferecidas pelo navio, normalmente, são bem caras em comparação com os preços locais. Você paga pela comodidade de ser levado até o ponto de interesse e pela segurança de voltar para o navio a tempo da hora de zarpar.

No entanto, o custo dessas vantagens é alto e, dependendo do porto, desnecessário. Você pode pesquisar o que vai fazer em cada porto e já se programar antes mesmo de embarcar.

 

Excursão do navio em Atenas

 

Os sites das companhias de cruzeiro disponibilizam todas as excursões dos destinos onde o navio vai parar.

Então, você pode checar os preços aplicados pelo navio e buscar alternativas mais econômicas.

Caso você não consiga organizar as atividades na fase preparatória do cruzeiro, você poderá reservá-las no próprio navio.

Entretanto, acho que não é uma boa ideia, pois sempre há muito movimento nos balcões de venda de excursões.

E como tempo é algo valioso no navio, acho que você não vai querer desperdiçar nenhum minuto com isso.

 

 

7 – Atividades no navio

 

As atividades de entretenimento no navio são as mais variadas possíveis. Afinal, é preciso oferecer opções para diversos gostos, estilos e idades.

Entretanto, via de regra, todos os navios e companhias seguem o mesmo formato. Há equipes de animação para vários momentos do dia, oferecendo desde aulas de dança dos mais variados estilos, até karaokê e competições de todos os tipos.

Inclusive, se você viaja com crianças, há uma equipe de animação que entretém a galerinha o dia inteiro, dando a você liberdade para participar da programação voltada aos adultos.

Há, também, música ao vivo todas as noites, em diferentes espaços do navio para agradar a todo tipo de público.

Se você é do tipo que gosta de dançar, a boate funciona até altas horas da madrugada.

 

 

Agora, se você é do tipo que gosta de paz e tranquilidade, há sempre um espaço com piano bar ou uma sala mais intimista.

Os grandes navios costumam ter, ainda, uma biblioteca, com amplas poltronas para você relaxar e ler um bom livro.

E, finalmente, o cassino, com todos os jogos e máquinas característicos deste tipo de estabelecimento.

 

 

 

8 – Internet e Roaming em viagem de cruzeiro

 

Mesmo que você pretenda fazer uma viagem de cruzeiro apenas pelo Brasil, é bom tomar certos cuidados para não correr o risco de receber uma conta de telefonia celular enorme na próxima fatura.

Isto porque enquanto o navio estiver atracado, você usará a conexão das operadoras locais. Entretanto, quando o navio estiver em alto-mar, você pode pegar o sinal de uma operadora internacional e o prejuízo ser grande.

Se você realmente faz questão de Internet a bordo, o ideal é entrar em contato com a sua operadora de telefonia celular e checar a abrangência de sua cobertura. E, se for o caso, solicitar o serviço de Roaming Internacional ou Roaming Marítimo.

Alternativamente, você pode adquirir um pacote de Wi-Fi do navio para usar durante toda a sua viagem. Companhias como a Costa e a MSC, as mais comuns em cruzeiros pelo Brasil, oferecem pacotes de Wi-Fi com preços bem razoáveis.

Eu, por via das dúvidas, sempre coloco meu celular em modo avião assim que o navio zarpa de um porto. Assim, fico sossegada pois sei que não terei surpresas na minha fatura.

E é até um ótimo motivo para desconectar do mundo virtual e aproveitar tudo o que o navio tem a oferecer!

 

 

9 – Embarque em uma viagem de cruzeiro pelo Brasil

 

Honestamente, o embarque em um grande navio de cruzeiro nunca é muito tranquilo. Afinal, alguns navios comportam até seis mil passageiros.

Então, você pode imaginar que, mesmo com toda a organização, é muita gente para fazer check-in.

 

Viagem de cruzeiro pelo Brasil com embarque no Píer Mauá no Rio de Janeiro

A alegria de fazer o check-in, após esperar por algumas horas!

 

Aliado a isso, os portos de cruzeiro aqui no Brasil, infelizmente, não têm a mesma estrutura dos portos norte-americanos ou europeus, por exemplo.

Assim, em uma viagem de cruzeiro pelo Brasil, você pode esperar por um pouco de caos e horas de espera antes de, finalmente, poder embarcar.

Uma dica para minimizar o desconforto é chegar na hora indicada para o seu check-in, pois grande parte do tumulto é causado, justamente, porque muitos passageiros resolvem ir bem antes do horário com a esperança de entrar logo no navio.

 

Viagem de cruzeiro pelo Brasil com embarque no Píer Mauá no Rio de Janeiro

Embarque no porto do Rio de Janeiro

 

 

10 – Desembarque de um cruzeiro

 

No dia do desembarque, não se iluda: você vai ter que deixar o navio tão logo ele chegue ao porto.

O que pode acontecer é de você conseguir ficar um pouco mais por uma questão de sequência de desembarque.

Entretanto, é importante ressaltar que você já terá deixado a sua cabine algumas horas antes de o navio atracar.

Normalmente, o procedimento de desembarque começa na noite anterior, quando você deve deixar sua bagagem no corredor por volta da meia-noite.

Na manhã seguinte, você ainda poderá usar as áreas do navio (se tiver tempo e disposição), mas normalmente deve desocupar a cabine antes das 8:00.

 

Malas no corredor na véspera do desembarque

 

 

Temporada de Cruzeiros pelo Brasil 2023/2024

 

A temporada de cruzeiros pelo Brasil está prestes a começar! E a cada ano, esta modalidade de viagem vem crescendo no nosso país.

Nesta próxima temporada, o período de viagem de cruzeiro pelo Brasil será de outubro a março, totalizando 199 dias.

Além disso, você sempre pode pegar uma travessia (que é quando os navios precisam voltar para a Europa) por preços imbatíveis! Já imaginou que delícia? Eu ainda não consegui me planejar para isso, mas está na minha wish list!

Duas grandes companhias oferecem roteiros variados pelo Brasil: a MSC e a Costa Cruzeiros.

Muito esforço tem sido feito para ampliar o número de portos disponíveis aqui no Brasil.  Para a próxima temporada, mais um porto foi adicionado à lista: o de Paranaguá, no Paraná.

Entre os que já operavam, os portos de Santos e do Rio de Janeiro são os dois mais movimentados e que oferecem maior leque de itinerários.

Entretanto, você também pode optar pelos portos de Salvador, Maceió e Balneário Camboriú.

 

 

Planeje sua viagem de cruzeiro com o  Turista FullTime

 

Depois de anos compartilhando dicas de quase 40 países e centenas de cidades, eu resolvi finalmente abrir uma agência de viagens e assim, poder também oferecer meus serviços para montar o seu roteiro de sonhos.

Então, se você quiser reservar o seu próximo cruzeiro através da Turista FullTime Viagens, eu terei imenso prazer em organizar tudo para que você tenha uma experiência perfeita.

Gostou da iniciativa? Então, é só entrar em contato comigo e nós vamos tirar o seu sonho do plano das ideias! E transformá-lo em uma linda e inesquecível lembrança de viagem!

 

 

 

Outros posts com 10 Dicas incríveis pelo mundo

 

Grande parte da diversão em um cruzeiro é comer e a oferta de pratos inclui a culinária de vários países. Confira 10 Experiências Gastronômicas Imperdíveis ao Redor do Mundo publicadas no blog Olivia Garimpando Por Aí.

O cruzeiro pelos Emirados Árabes já está na minha mira para 2024. E no blog Uma Senhora Viagem eu encontrei um Roteiro com 10 atrações para conferir em Doha no Qatar. Vai ser difícil escolher apenas uma ou duas!

E, finalmente, você sabia que dá para fazer um cruzeiro pelo rio Sena? Se este for o seu caso, você não vai querer perder um segundo sequer nos pontos turísticos mais relevantes de Paris .

No blog Destinos Por Onde Andei, você pode ler sobre as 10 Principais Obras do Museu do Louvre (que é gigantesco!) e já ir direto ao que interessa.

 

 

A acomodação perfeita para a sua viagem, você encontra aqui:

6 thoughts on “Viagem de Cruzeiro pelo Brasil: 10 Dicas Para Você se Planejar!”

  1. Nunca fiz um cruzeiro e fiquei com a dúvida
    Vc desembarca em um certo ponto e sua volta pra casa é por conta própria ou vc volta com o navio?
    Por exemplo, um navio saindo de santos com destino para Veneza, vc faz o desembarque e sua volta para o Brasil é por sua conta (avião ou outro cruzeiro) ou vc volta com o navio quando eles saírem?
    Eu estou me programando para um cruzeiro e achei o seu post incrível, vai me ajudar muito, mas até agora ninguém tirou essa minha dúvida

    1. Oi, Isabelle! Tudo bem? Muito obrigada pela leitura e pelo seu feedback. Fico muito feliz em ter contribuído, de alguma forma, para tornar a sua viagem mais tranquila.

      Os itinerários costumam ser em sistema de circuito, com embarque e desembarque na mesma cidade. Quando o itinerário começar em uma cidade e terminar em outra, a volta será por sua conta. A menos que você tenha comprado um pacote incluindo o voo de volta para casa (algumas companhias de cruzeiro oferecem este serviço).

      O blog Turista FullTime conta com a sua própria agência de viagens e eu mesma me encarrego de planejar todos os roteiros e cruzeiros para os meus leitores. Se você quiser mais informações, terei o maior prazer em atendê-la.

      E como este será o seu primeiro cruzeiro, eu lhe faço o convite para ler também um outro post aqui do blog https://turistafulltime.com/guia-de-cruzeiros-para-marinheiros-de-primeira-viagem/, pensado justamente para aqueles que estão se aventurando pela primeira vez nestes mares e oceanos lindos que temos por aí. Grande abraço!

      Regina Oki

  2. Adorei essas 10 dicas de como fazer uma viagem de cruzeiro. Eu nunca fiz, está na minha lista de desejos e agora vou seguir sua lista com atenção para não errar nas escolhas, até porque eu não tenho nenhuma experiência.
    Obrigada por compartilhar
    Beijos

    1. Rê, eu ainda não tive a oportunidade de fazer um cruzeiro, mas está na minha lista. Começaria por um de poucos dias para testar. Suas 10 dicas de como se planejar são preciosas para os marinheiros de primeira viagem como eu. O embarque de seis mil passageiros deve ser um desafio de estrutura e logística. Ótimo post.

      1. Oi, querida! Que bom que você gostou do texto! Eu também acho um cruzeiro de 2 ou 3 noites perfeito pra se fazer um teste. Assim, caso seja seu estilo de viagem, você vai aumentando o itinerário! Eu, honestamente, acho que seis mil pessoas é um pouco demais, porém os navios fantásticos que têm sido lançados comportam esta quantidade de passageiros. Então, para conhecê-los é preciso estar disposto a compartilhá-los com uma multidão… Acho que eu encaro! Hehe! Grande beijo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *