Sem Comentários

Amanheceu um daqueles maravilhosos domingos de outono, com sol e temperatura agradável… perfeito para passar horas ao ar livre e tirar boas fotos. Destino? O maior e mais luxuoso castelo existente na Holanda.

De Haar Kasteel

As origens do castelo datam do século XIV. Porém, daquela época, quase nada sobrou. A propriedade ficou abandonada por séculos, e aos poucos resumiu-se a ruínas, até que foi herdada pelo barão Etienne van Zuylen van Nijevelt van de Haar, no século XIX.

O jovem barão Etienne resolveu, então, atribuir a tarefa de projetar e reconstruir o castelo ao famoso arquieteto Pierre Cuypers, responsável por outras duas obras-primas da arquitetura holandesa: a estação central e o Rijksmuseum, ambos em Amsterdã.

O enorme projeto, que teve início em 1892, demorou 20 anos para ser concluído. O mais interessante é que, apesar de o castelo receber muitos elementos inspirados na Idade Média e possuir um estilo neogótico, a construção foi feita com as facilidades tecnológicas mais modernas da época, como aquecimento central, água quente e fria nas torneiras e luz elétrica, que era o orgulho do barão.

Uma propriedade de puro luxo… para ser usada uma vez por ano!

O barão de Haar casou-se em 1887 com a rica herdeira de uma família de banqueiros, a baronesa Hélène de Rothschild. Engana-se, porém, quem pensa que o castelo de contos de fadas, com cerca de 200 aposentos, foi construído para a moradia do casal, que morava na França e usava a propriedade somente para passar o mês de setembro com seus convidados.

Um anfitrião impecável

Para receber da melhor maneira possível seus convidados, o barão cercava-se de muita organização e planejamento. Em cada um dos 17 dormitórios para hóspedes, havia pequenos mimos para agradá-los, como livros para atender ao gosto de cada um, assim como flores na cor preferida. Isso, sem contar com uma camareira exclusiva para cada um deles.

Além disso, ele mantinha um registro do café da manhã de cada um, para que nunca a refeição fosse repetida. Os jantares também eram meticulosamente elaborados, por renomados chefs que ele trazia da França.

Foram muitos meses de setembro bem aproveitados… e muitos convidados ilustres passaram por lá. Não só durante o período em que o próprio barão Etienne recebia seus sortudos eleitos. Anos mais tarde, outras personalidades seriam convidadas por seu filho e, posteriormente, por seu neto, último grande anfitrião do De Haar.

Hoje em dia, o castelo pertence a uma fundação. Porém, os herdeiros do barão ainda podem usar a propriedade para passar as férias ou, simplesmente, organizar um evento. Há uma propriedade menor, anexa ao castelo, que é usada para acomodar a família e seus convidados.

Uma visita ao castelo

O castelo fica na província de Utrecht, a cerca de 40km de Amsterdã e 55km de Haia. É possível acessá-lo com transporte público, mas o ideal é ir de carro, pois o acesso não é tão simples assim. Para turistas, não há motivo para ficar desanimados e desistir: a ida para lá pode envolver trocas de trem ou ônibus, mas não é difícil. Talvez, um pouquinho trabalhosa…

O estacionamento custa 4 euros (valores de novembro de 2015) e o carro pode ser deixado por tempo ilimitado. Para pagar a tarifa, deve-se adquirir uma moeda plástica no balcão de atendimento da loja de souvenir. Essa moeda deverá ser usada para liberar a cancela da saída do estacionamento. 

A única forma de acesso ao interior do castelo é adquirindo um tour guiado de cerca de uma hora, com opções em Holandês e Inglês. Durante a alta temporada, que vai de 5 de abril a 1º de novembro, há dois por dia (às 13:10 e às 15:10). É bom ficar atento pois as vagas são restritas. É possível, porém, fazer a reserva por e-mail ou por telefone.

Bilheteria na entrada do castelo

O gigantesco parque do complexo pode ser visitado sem custo algum. Há estacionamento para bicicletas e um restaurante para lanches rápidos no local. Há, também, um quiosque que vende batatas fritas e bebidas na entrada do parque.

Visita com crianças

Todo final de semana há atividades específicas para os pequenos e, também, um tour elaborado especificamente para eles. Além disso, o imenso parque conta com um labirinto “verde” e uma área para piquenique. Para crianças maiores de 6 anos há, também,  uma caça ao tesouro.

Você pode, inclusive, consultar o calendário no site do castelo para planejar o que vai fazer com as crianças e já comprar os ingressos antecipadamente.

 Detalhes importantes

O castelo possui aposentos belíssimos, que não podem ser fotografados. Não é permitido entrar com mochilas e máquinas fotográficas. Há lockers gratuitos para guardar os volumes antes de começar o tour guiado. Não é possível, também, entrar com carrinhos de bebê. Eles devem ser deixados ao lado da entrada para o tour.

Infelizmente, não há bom acesso para pessoas com mobilidade reduzida. Para iniciar o tour, por exemplo, deve-se ir ao subsolo e a única opção é uma escada estreita. Dentro do castelo, também, não há elevadores ou rampas para deficientes.

Perguntei sobre o procedimento dos funcionários com relação ao acesso e a responsável pela visita guiada, muito constrangida, disse que não havia uma estrutura organizada para isso. Fiquei surpresa com o fato, pois na Holanda a maioria dos museus e pontos turísticos está equipada para promover o acesso irrestrito a todos os cidadãos.

Você é fã de castelos? Então, talvez se interesse por este outro castelo na Holanda que fica pertinho de Amsterdã… 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

< ?php include_once("analyticstracking.php") ?>