Sem Comentários
Hoje o Turista Full Time participa, pela primeira vez, de uma Blogagem Coletiva e, juntamente com outros blogs amigos, conta um pouco das tradições e comemorações do Natal no Brasil e no mundo. Acompanhe a celebração holandesa e, depois, não deixe de conferir o que acontece pelo mundo afora…

Quando eu era pequena, minha mãe cantava uma música natalina que era mais ou menos assim: “Deixei meu sapatinho na janela do quintal… Papai Noel deixou um presente de Natal”… Como eu poderia imaginar, naquela época, que estaria décadas depois morando na Holanda e que o presente seria deixado pelo Sinterklaas?

Ao longo dessas últimas semanas, tenho escrito sobre essa figura mítica, tão popular aqui na Terra dos Tamancos, e da qual não faz a mínima ideia grande parte dos brasileiros. Falei sobre sua chegada, sua permanência por aqui e pretendo explorar muito mais ainda este tema, mas o fato de eu tê-lo mencionado hoje é porque sua presença na cultura popular daqui, na minha opinião, é a grande explicação de o Natal holandês ser tão diferente do Natal brasileiro…

Eu vejo muitos contrastes entre os dois natais. O primeiro e o que mais se sente na pele (literalmente), é a temperatura! Enquanto no Brasil, a essa altura, já está todo mundo de chinelo, curtindo lindos dia de sol, por aqui a indumentária só vai ficando mais pesada… e os dias mais curtos. Até aí tudo bem: você vai dizer que em todo hemisfério norte é assim. E eu concordo…

Porém, algumas peculiaridades eu, por enquanto, só vi por aqui… por exemplo, dois visitantes especiais em dezembro: Sinterklaas e Kerstman. Vamos saber um pouquinho sobre essa “concorrência”…

O Kerstman, traduzindo palavra por palavra, é o Homem do Natal. Aquele que no Brasil apelidamos de O Bom Velhinho, o nosso querido Papai Noel. Na América do Norte e em outras partes do mundo, também chamado de Santa Claus.

Mas, opa: agora deu um nó… Sinterklaas não é Santa Claus em Holandês? Os nomes são tão parecidos! Não… nem de longe! Nem pensar… e se você perguntar isso para um holandês, ele certamente vai arregalar os olhos e dar uma boa gargalhada!

O Sinterklaas é uma figura mítica, que tem barbas brancas, é velhinho, veste uma capa vermelha longa… mas ele NÃO é o Papai Noel. Há quem diga que são primos distantes, há quem defenda que ele surgiu primeiro e que foi a inspiração para o outro, bem mais conhecido. O fato é que ele é um ser envolvido em uma aura de mistério e fascínio. Mora na Espanha e vem uma vez por ano à Holanda fazer uma visita, ocasião em que distribui presentes às crianças que se comportaram bem.

Esta é a Bia, uma amiga muito querida que comemora a data e que, gentilmente, cedeu-me esta foto.

Ele traz consigo seus ajudantes, os Zwarte Pieten. E tem um cavalo branco chamado Amerigo. Agora eu lhe pergunto: é ou não é pra gerar uma certa confusão, já que o outro velhinho bondoso que circula por aqui nessa mesma época, também tem ajudantes com roupas coloridas e é transportado por outros animais que também vêm a galope?
Mas essa salada só existe na cabeça de quem não nasceu na Holanda. Aqui, qualquer criancinha de 5 anos já sabe bem a diferença… e sabe, também, que vai ganhar o seu presente no dia 5 de dezembro.

A noite de Sinterklaas

A noite de 5 de dezembro, véspera do dia de São Nicolau, é festejada por grande parte das famílias holandesas. É nessa ocasião que os presentes são trocados e que os membros da família se reúnem para um jantar especial numa celebração semelhante à nossa no Natal.

Existem, porém, alguns detalhes que são bem diferentes. A começar pelo Sinterklaas. Ele não traz um saco vermelho cheio de presentes, mas tem um livro enorme onde está escrito tudo o que cada criança fez de bom e de ruim o ano todo. E antes de liberar o presente, ele confere o registro  de comportamento do cidadãozinho para ver se é merecido.

Aliás, os presentes, muitas vezes, são embrulhados com formatos variados de modo a enganar quem os recebe. Outro detalhe: não são presentes dos pais, dos avós ou dos tios… foram dados pelo Sinterklaas!

Além disso, os presentes vêm acompanhados de um poema, que pode trazer uma sátira ou crítica sobre a pessoa. É tudo uma brincadeira, mas que traz um fundo de verdade, um ponto para reflexão. E esses poemas são, normalmente, mais enfáticos para os adultos. Ninguém fica sabendo quem escreveu, mas fica ciente de que precisa repensar alguma atitude.

E como fica o Natal na Holanda?

É claro que existe Natal na Holanda, principalmente por ser um país que acolhe muitas nacionalidades e culturas. Nos últimos anos, com o crescimento do número de estrangeiros, o Natal tem recebido, também, uma atenção maior.
Porém, para a grande maioria dos holandeses, o dia 5 continua sendo o mais importante do mês de dezembro. Há também a questão regional: quando eu morava no norte da Holanda, na província de Drenthe, eu percebia menos a presença do Natal. Havia, sim, decoração natalina em alguns estabelecimentos comerciais, em algumas residências, mas o Sinterklaas era quem recebia um destaque maior.
Aqui em Zuid-Holland, onde moro agora, percebo que há espaço para as duas comemorações. As grandes lojas disponibilizam produtos para as duas ocasiões, já a partir de outubro. Ando pelas ruas de comércio e percebo que as decorações se entrelaçam. Nas vitrines, vê-se muitas figuras de Zwarte Piet e Sinterklaas, mas olhando para cima, nota-se as luzes de Natal. Fica um espetáculo bonito: de diversidade e comunhão.

Um fato curioso é que as lojas ficam mais lotadas às vésperas do Dia de São Nicolau do que às vésperas do Natal. Inclusive, boa parte das lojas já começa as  promoções a partir do dia 7 de dezembro, afinal de contas, muitas famílias já fizeram a distribuição dos presentes e é preciso vender o que restou.

Mesmo com a preparação para o dia 5 de dezembro, contudo, a lotação das lojas não é nem de longe aquele mutirão de compras que acontece no Brasil. O consumismo não é um traço da cultura holandesa!

Outro detalhe: na Holanda, apesar de o Natal ter uma comemoração bem mais modesta e sossegada em comparação à véspera e ao dia de Dia de São Nicolau, ela também dura dois dias, mas com uma grande diferença em relação à brasileira.

O dia 25 é o Eerste Kerstdag (Primeiro Dia de Natal) e é nessa ocasião que há um jantar em família. Já o dia 26, o Tweede Kerstdag (Segundo Dia de Natal), é, normalmente, o dia em que as pessoas procuram fazer alguma atividade com os filhos pequenos ou reúnem-se com outros familiares para um café da manhã caprichado ou almoço.

Bem, como tradição é tradição e cada povo tem a sua, eu não gosto de opinar, preferindo uma à outra. Penso que todas são válidas e merecem ser respeitadas. Agora, devo admitir que, apesar de achar a de Sinterklaas simpática e interessante, e de morar aqui já há vários anos, não consigo participar entusiasmada dessa comemoração.

Para mim, o dia 5 continua sendo um dia como outro qualquer de dezembro. Agora, naturalmente, que a medida em que o mês vai passando da primeira metade, vou ficando cada vez mais empolgada e em clima festivo, afinal, é quase Natal…

 Confira aqui os blogs amigos que participaram dessa festa:

NOVA YORK – Família Viagem – 10 atrações de Natal em Nova York
ALEMANHA – Ligado em Viagem – Dicas de comprinhas e comidinhas de Natal na Alemanha
BELO HORIZONTE – Destinos por onde andei… – Luzes de Natal em BH
NEW YORK – Cantinho de Ná – Como ver o Natal em New York em 10 passos
ORLANDO – E aí, Férias! – Dicas para aproveitar seu Natal em Orlando
AACHEN – A Li na Alemanha – Weihnachtsmarkt 2015 – A Feira de Natal de Aachen
HOUSTON – Vida de Estrangeira – Eventos Natalinos em Houston
ANTUÉRPIA – A Casa na Mala – Sinterklaas (São Nicolau): Como é Comemorado o Dia do Verdadeiro Papai Noel
PELO MUNDO – Nat’s Corner – Natais dos Sonhos
ITÁLIA /ROMA – Blog VoupraRoma – Como é o Natal em Roma?
CURITIBA – Pequeno Grande Mundo – Curitiba: a Capital do Natal em dezembro
ROTHENBURG OB DER TAUBER – Trilhas e Cantos – Käthe Wohlfart: uma loja onde é Natal o ano todo
RIO DE JANEIRO – Por aí com os Pires – Árvore da Lagoa – A maior árvore de Natal flutuante do Mundo
HOLANDA – Turista Fulltime – O Natal na Terra dos Tamancos
MONTEVIDÉU – Viajando por Aí – A Magia do Natal no Uruguai
ORLANDO – Viajando em Familia – Como é o Natal na Disney?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *