Sem Comentários
Nesse último final de semana, fui conferir um dos mercados de Natal mais famosos da Europa, o de Colônia , na Alemanha. Eu já havia estado lá para um feriado de Páscoa e conhecia bem o centro da cidade com a sua linda Köelner Dom, a catedral. Confesso, porém, que a achei mais charmosa em meio à atmosfera natalina que encontrei por lá.
A decoração e o clima de Natal se espalham por várias partes da cidade. Há várias opções pelo centro e, também, na frente do Schokoladen Museum (museu do chocolate).
Em cada um desses lugares, há venda de produtos e comidas típicos e o famoso glühwein (uma versão do nosso vinho quente).  É uma delícia ir de uma praça à outra, degustando – em cada uma delas – a bebida quentinha.

E por falar em glühwein, vai aí uma dica: a cada mercado em que você parar, haverá uma versão diferente da canequinha, especialmente produzida para aquele ano. Você paga um depósito de €2,50 por ela (valores de 2015). Se quiser levá-la para casa, beleza, já pagou por isso. Se não fizer questão, pode devolvê-la onde a adquiriu e pegar seu dinheiro de volta.

Quando você for comprar a bebida novamente, não vai usar a mesma caneca para fazer o refil. Você irá trocá-la por outra, limpinha. O valor da bebida – excluindo o valor da caneca – é de 3 euros. Eu trouxe para casa as duas que achei mais bonitas: um souvenir barato, se você considerar que gastei só €5,00 para isso.

A oferta de comidas e produtos típicos natalinos também é grande… assim como a quantidade de visitantes! Em determinadas horas, é preciso ter paciência para circular por lá. Com crianças, o cuidado deve ser redobrado, pois é difícil achar alguém na multidão.

Eu estava em um grupo de 10 pessoas. Em determinado momento, eu e uma amiga nos afastamos dos outros, sem querer… e levamos um tempinho até conseguir encontrar todo mundo de novo… e éramos todos adultos com celular!

Como ir até Colônia?

Bom, isso vai depender do seu ponto de partida. Colônia fica bem pertinho dos aeroportos de Bonn (28km) e do Internacional de Düsseldorf (47km). Sim, Düsseldorf tem DOIS aeroportos… eu soube disso da pior maneira há muitos anos, quando eu ainda não era blogueira… mas isso é assunto para outro post!

Anyway, resolvi ir de trem. Nunca havia viajado assim para fora da Holanda e achei um barato! O trem ICE sai da estação central de Amsterdã direto para a estação central de Colônia. Uma maravilha para quem está de férias por aqui e resolve dar uma esticada até lá!

Eu peguei o trem em Utrecht, pois era o mais perto pra mim. Pra você ter uma ideia do tempo de locomoção, esse trem rápido (passa de 200km/h em alguns trechos) leva 2 horas e 37 minutos para cumprir o trajeto de ponta a ponta. E passa por Düsseldorf que, com esse meio de transporte, fica a apenas 10 minutos de Colônia.

Vantagem do trem: sem grandes complicações com relação à mala, procedimentos de embarque etc. Chega, senta (num lugar já reservado), alguém passa, confere seu bilhete e você viaja com tranquilidade. Há serviço de bordo (pago, mas com boa oferta de comidas e bebidas a preços razoáveis) e free Wi-Fi (no trecho alemão, apesar de eu não ter conseguido conectar, por algum motivo!). Além disso, poltronas super confortáveis e bagageiro para malas grandes.

Viajei de primeira classe. Calma, não estou querendo esnobar… apenas dei muita sorte: quando fui comprar os bilhetes, a diferença era pequena na ida e na volta, e pasme: a primeira classe estava mais barata que a segunda! Contudo, não vou mentir: minhas amigas pagaram bem mais barato, porque compraram com mais de um mês de antecedência. Deixei para a última semana e paguei o preço da minha desorganização. Acontece…

Mas não citei a primeira classe à toa. Ela lhe dá acesso à sala VIP na estação de Colônia… que é excelente! Com uma boa oferta de comes e bebes, você vai fazer questão de ficar “mofando” por lá… cuidado para não perder o horário da partida!

E por falar em estação de trem… um espetáculo! Na cara da ação: em frente à catedral e com uma ótima variedade de lojas. Além disso, conta com um sistema super moderno de armazenamento de bagagem – para quem vai passar o dia e não quer ficar puxando mala. Por €7,00 você guarda seus pertences com segurança por 24 horas. Show!

 

Onde se hospedar?

Colônia é a quarta maior cidade da Alemanha. Não vive só do turismo, pelo contrário: é um importante centro industrial e corporativo. Para você ter uma ideia, a sede da Lufthansa – uma das maiores empresas aéreas da Europa – fica lá. Então, imagine que a oferta de hotéis é gigantesca. Mais uma vez, organização será a chave para pegar bom preço e localização. Quanto mais perto do centro você ficar, melhor.

A cidade estava apinhada e os hotéis – mesmo com dois meses de antecedência – já estavam quase todos esgotados. O jeito foi arrumar um Ibis confiável na área empresarial. Ainda assim, não era longe do centro para quem gosta de caminhar: apenas 2.5km a pé.

Aliás, se você vai se hospedar em Colônia, pode fazer a sua reserva por aqui. O Booking.com é um site absolutamente confiável e reservando pelo meu blog você não paga nem um centavo a mais…​

Ibis Budget Köln Messe, onde me hospedei dessa vez, tem categoria 2 estrelas. Se você quiser um pouco mais de conforto, há um Ibis bem ao lado (3 estrelas) e se seu bolso permitir, há também um Radisson Blu na mesma quadra. Tudo é uma questão de custo-benefício.

O quarto era bem pequeno e simples, mas muito limpinho e organizado. Não posso reclamar: o banho era bem quentinho e o café da manhã surpreendeu. Eu esperava algo bem simples, mas tratava-se da Alemanha, onde as refeições costumam ser excelentes! A tarifa incluía, também, Internet Premium para até três aparelhos. Havia, entretanto, free Wi-Fi em todas as áreas do hotel.

Não tenho reclamações a fazer. Só não ficaria lá de novo por conta de ser um pouco afastado do centro. Ainda assim, há transporte público bem próximo com destino ao centro da cidade.

Como chegar aos mercados de Natal?

A melhor maneira de circular por lá é de metrô/trem de superfície ou a pé. Mesmo que você vá de carro. O ideal é deixá-lo no hotel e usar o transporte público. Há uma estação bem próxima à catedral.

Eu usei trem de superfície a maior parte do tempo. O bilhete pode ser adquirido no ponto de embarque ou até mesmo dentro do veículo em máquinas self-service. Não esqueça de validá-los. Há máquinas para isso, também. O valor do bilhete unitário é de €1,90 dentro da zona “turística”(valores de dezembro de 2015).

Atenção; esse transporte só funciona até pouco antes da meia-noite. Eu precisei voltar de táxi para o hotel e paguei €13,00 por um percurso de menos de 3 quilômetros.

Onde comer em Colônia?

Bem, em se tratando de mercado de Natal, o ideal é comer de pouco em pouco e experimentar de tudo no meio da grande festa mesmo. Ainda assim, se você quiser uma refeição tranquila, opções não faltam.

No sábado à noite, tudo estava absolutamente lotado. Um dos meus amigos tinha a recomendação do restaurante XII Apostel – bem próximo à prefeitura – e fomos conferir. Apesar de ser um restaurante italiano, a comida estava deliciosa e o preço bem razoável. Comi um filé com molho de gorgonzola que estava divino.

No domingo, tivemos que provar uma boa comida alemã… imagina, ir até lá e não comer um prato típico acompanhado de uma boa cerveja?! Outro amigo do grupo já havia estado no Früh e já chegou lá mal intencionado… Olha só o prato do cidadão, que pediu o Schweinehaxe. Como não sei Alemão, não vou bancar a entendida e traduzir ao pé da letra… mas era mais ou menos o “tornozelo do porco”. ​

Eu e meu marido quisemos os Schweinefiletmedaillons e minha amiga, Mettwurst. Os nomes são meio impronunciáveis, mas a comida… estava deliciosa! Traduzindo em imagens… 

Dessa vez, não consegui ir a um restaurante que eu adoro… pura falta de tempo! Mas se você estiver com mais de uma noite livre, aqui vai uma sugestão imperdível de excelente comida alemã. Outra coisa que acho um barato nesse lugar: você sentar em um daqueles bancos compridos, dividindo uma enorme mesa com um montão de gente local. Adoro isso!

Programe-se: ainda dá tempo de visitar este ano!

Os mercados de Natal na cidade ficarão montados até o dia 23 de dezembro. Há muitas atrações e, apesar de o mercado ao lado da catedral ser o maior, há outros espalhados pela cidade. Se você “arranha” um Alemão ou Inglês, tem como encontrar todas as informações em PDF. O importante é participar dessa grande festa colorida.

Se você não puder visitar este ano, não tem problema. Coloque na sua lista de desejos… esse evento já é tradição na cidade.

Imagens para você entrar no clima da festa…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

< ?php include_once("analyticstracking.php") ?>