Sem Comentários

O Macuco Safari é um tour que combina Ecoturismo e aventura em um cenário deslumbrante: o Parque Nacional do Iguaçu.

Além disso, é um passeio imperdível para quem curte a natureza e quer sentir de pertinho a força e a grandeza das águas das cataratas.

A proposta do Macuco Safari

O Macuco Safari é um dos passeios mais procurados pelos turistas que vão a Foz do Iguaçu.

Realizado dentro do Parque Nacional do Iguaçu desde 1986, oferece aos visitantes a oportunidade de ficar bem pertinho das quedas das Cataratas do Iguaçu.

Apesar de ser um tour empolgante e cheio de adrenalina, o Macuco Safari é super seguro. Inclusive, é um tour oficial que opera sob concessão do governo brasileiro.

Além disso, recebeu o Certificado de Excelência do TripAdvisor em 2016. Portanto, é uma atividade confiável e adequada a todas as idades.

Inclusive, é totalmente viável para pessoas com mobilidade reduzida.

Macuco Safari:  que esperar do tour?

Trecho na Mata Atlântica

O tour começa com uma trilha na Mata Atlântica. São cerca de três quilômetros, percorridos dentro de uma carreta puxada por um carro-elétrico.

Um guia acompanha o grupo durante todo o trajeto e fornece explicações sobre a fauna e a flora da região.

Macuco Safari: embarque nesta aventura!

Terminada a trilha, chega-se ao Salto do Macuco. É ali que fica a plataforma de embarque.

É, também, o lugar onde os preparativos para a aventura começam.

Neste local, você encontrará lockers para guardar os seus pertences e, também, banheiros e vestiários para se trocar.

Macuco Safari: versão seca ou molhada?

Visto que nem todo mundo quer ou vai preparado para se molhar, é neste momento que você vai decidir se quer o passeio “seco” ou “molhado”. Assim, você deve avisar ao guia a opção desejada.

Versão “molhada”

Caso você opte pelo passeio “molhado”, recomendo que você deixe seu telefone celular guardado lá no locker. O serviço é pago, mas é melhor do que investir na compra de um equipamento novo.

Eu não confiaria levar o meu celular dentro daquelas bolsinhas à prova-d’água. Elas podem se comportar bem numa garoa, mas quase dentro perto de uma queda d’água… tenho minhas dúvidas!

Consequentemente, já adianto que capas de chuva também serão inúteis para a atividade. Você terá que levar uma muda de roupa, pois o passeio ensopa mesmo. E este é o grande barato!

A capa de chuva vai ser útil em outras partes do parque…

Mas não precisa levar chinelo, se não quiser. Não tem problema algum ir descalço.

Beleza, devidamente paramentados (colete salva-vidas e câmera – Go-Pro, de preferência!), pegue o funicular que dá acesso à plataforma flutuante…

E escolha um lugarzinho para chamar de seu…

A parte “aquática” do Macuco Safari

Devidamente acomodado num dos botes infláveis, hora de se preparar pro banho para curtir a paisagem!

A princípio, será um passeio como outro qualquer. O bote vai subir o rio, atravessar o cânion, enfrentar as correntezas, o básico.

Até você começar a ver que as cataratas estão ficando mais perto, ficando mais perto,  ficando tão assustadoramente… perto!!!

A foto tá horrível, mas a sensação foi incrível!!!

Brincadeira… não dá pra ficar apavorado, não!

Você vai chegar, sim, o mais próximo possível das cataratas. Mas pode ir sem medo. O piloto da embarcação respeita as normas de segurança.

Não preciso nem dizer, pois você pode ver com os seus próprios olhos: as minhas fotos saíram horripilantes!

De fato, não tinha como ser diferente. Pelo menos com o equipamento que eu levei para registrar a aventura.

Afinal, uma coisa é você mergulhar em águas calmas e fotografar ou filmar. Outra é você estar na cara da ação, querer gritar curtir e ainda tirar fotos.

Além disso, a força das águas não dá moleza, não…

Ainda por cima, tem também um complicador: com a proximidade dos saltos “Três Mosqueteiros” (como são batizados), o volume das águas e a força com que elas caem, criam uma espécie de neblina.

Enfim, emoção, adrenalina, água de montão… tudo junto e misturado, vai atrapalhar um bom registro do visual. De qualquer forma, é um espetáculo de tirar o fôlego, ainda que você não leve um caldo!

Olha a cara de realizada da criatura! De alma lavada!

Versão “seca”

Mas, tá… se você não estiver a fim de se molhar, porque decidiu fazer o passeio de última hora e não tem outra muda de roupa, tudo bem.

Embarque na versão “seca” do passeio. Você vai passar por todas as etapas da versão “molhada”. Apenas não chegará tão perto das quedas d’água.

Com toda a sinceridade, achei o passeio curto demais! Apesar de ele não ter sido rápido, de fato.

O tour completo dura, em média, duas horas. É que, quando a gente está se divertindo, não vê o tempo passar. E não quer que a brincadeira acabe.

Macuco Safari: quando ir?

Veja, eu visitei as Cataratas do Iguaçu em pleno feriado de 15 de Novembro, já quase verão. De modo que não sei se no inverno o bicho pega e fica gelado demais.

A minha experiência com cachoeiras e afins é que elas sempre são geladinhas. De modo que, com temperaturas mais baixas, pode ser um pouco incômodo participar do tour.

De qualquer forma, eu não desistiria por esse motivo, já que a adrenalina do passeio acaba esquentando… hehehe!

Em termos práticos, você pode ir em qualquer época do ano. O Macuco Safari acontece diariamente. Inclusive aos domingos e feriados.

As saídas para o tour ocorrem a cada 15 minutos, de 9:00 às 17:30.

Macuco Safari: como se preparar para o tour?

Com toda a certeza, você ficará mais confortável se estiver usando roupas leves. Especialmente em um dia quente.

O ideal é você levar uma toalha e uma muda de roupa para trocar depois do banho de cachoeira.

Como você vai passar o restante do tempo em um grande parque, localizado em uma área remanescente de Mata Atlântica, é bom estar preparado para o ambiente.

Calçados confortáveis, óculos de sol, boné, mochilas e afins são itens que combinam com a informalidade do lugar. Além disso, protetor solar e repelente garantirão uma proteção extra.

Como comprar os ingressos para o Macuco Safari?

Você pode comprar seus ingressos diretamente nas bilheterias do Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu.

Assim como pode comprá-los, antecipadamente, em uma das lojas da Ticket Loko espalhadas por Foz do Iguaçu.

Sem querer puxar a sardinha para o lado deles mas, normalmente, você consegue um descontinho em relação ao preço aplicado no parque.

É importante ressaltar que o ingresso para o parque não dá direito ao Macuco Safari. Para visitar as Cataratas do Iguaçu, você deve pagar uma taxa federal.

De maneira que, o ingresso para o parque só é vendido no site oficial ou, diretamente, nas bilheterias.

Da mesma forma que, o ingresso para o Macuco Safari não dá direito à entrada no parque. Então, você deve comprar os dois, separadamente.

Em resumo, o Macuco Safari é apropriado a todas as idades. A boa notícia é que crianças até 6 anos, não pagam. Crianças entre 7 e 11 anos e idosos (a partir de 60 anos) pagam meio ingresso para o Macuco Safari.

Agradecimentos

A experiência de participar do Macuco Safari veio de encontro às nossas expectativas, De modo que recomendamos o tour a todos que desejam momentos divertidos em meio à natureza.

Eu e meu marido passamos uma tarde fantástica no Parque Nacional do Iguaçu, graças à boa vontade e à credibilidade dos nossos parceiros nesta viagem.

Então, o nosso muitíssimo obrigado vai para o pessoal do Iguassu Convention & Visitors Bureau e ao time da Ticket Loko, pela experiência inesquecível.

Foz do Iguaçu e as múltiplas opções de lazer

E se você gostou deste post e quer saber mais sobre Foz do Iguaçu e região saiba que, além do Macuco Safari, há inúmeras outras atividades para curtir a cidade. Eu tenho muito mais a contar. E convido você para conferir os outros posts sobre o tema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *