Sem Comentários

Impossível andar pelas ruas desse charmoso bairro de Notting Hill sem se lembrar do pacato proprietário de uma loja de livros que se apaixona perdidamente por uma estrela de Hollywood. Isso mesmo: estou falando dos personagens de Hugh Grant e de Julia Roberts no filme homônimo que encantou milhares de pessoas no mundo todo.

Naturalmente que esse foi o atrativo pra eu visitar um bairro que, teoricamente, ficaria fora da rota turística. Doce ilusão: parece que todo mundo teve a mesma ideia que eu. No dia em que lá estive, encontrei o lugar abarrotado de pessoas de todos os tipos: locais e gente de todo canto.

Fiquei curiosa: seria por causa do filme? Pode ser que sim, pode ser que não. E pode ser que também…difícil saber. O filme fora lançado em maio de 1999. Curiosamente, fui até lá exatamente dez anos depois…

De qualquer forma, aquela feirinha que mostrava a passagem dos meses no filme, estava por lá: firme e forte. E continua assim: com exceção do domingo, diariamente você pode conferir a atmosfera vibrante mostrada no filme.

O que muda são os produtos. De segunda a quarta, fica restrita à alimentação (frutas, verduras, flores etc.). Às quintas, são produtos novos (tem de tudo um pouco: meias, brinquedos, pilhas… ou seja, produtos baratos e indispensáveis) e às sextas e sábados é que fica legal pra quem está turistando: é quando ocorrem o fashion e second-hand markets (ou seja, moda e produtos de segunda mão.: um grande brechó).

À partir das 9:00 da manhã, você já pode curtir o agito. O horário de encerramento oficial é às 19:00, mas alguns expositores vão embora mais cedo. Então, procure ir no período da manhã ou início da tarde, quando é menos lotado.

Fuçando mais um pouco, soube, ainda, que a tal feira tem um nome bem simpático: Portobello Road Market,  que fica… guess where? Na Portobello Road, oras! E é uma feirinha bem legal, cujo pano de fundo são aquelas casinhas em estilo bem vitoriano, tipicamente inglesas!

Não é um passeio imperdível, mas certamente agradável. Se você quiser sentir o clima do filme, perambule sem pressa. Você pode até esbarrar em algum item bem interessante; acabei voltando pra casa com um set de saleiro e pimenteiro bem original e antigo. Não coloquei em uso, mas é uma boa lembrança da tarde gostosa que passei por lá.

Outros fatos interessantes: o bairro também já foi cenário de alguns romances de ficção. Pelo jeito, inspira a criatividade! E todo mês de agosto durante dois dias (um domingo e uma segunda-feira) há o Notting Hill Carnival, que acontece desde 1965 e é organizado pela população de origem caribenha que por lá vive (alguns moradores estão lá desde meados dos anos 50). Surpreendente descobrir que é um dos maiores festivais de rua de toda a Europa!

Esse é o grande barato de viajar… e que pode acontecer antes e muito depois de você ter estado em um dado destino. Essa ideia de escrever o post me fez reviver os momentos que passei em Notting Hill há mais de cinco anos. Saber mais sobre o bairro para deixar meu texto mais consistente e atrativo, com certeza, contribuiu para enriquecer a minha próxima visita, que acontecerá em poucas semanas.

Para mim, ir até Notting Hill valeu o deslocamento, pois gosto de ir a lugares menos óbvios. Pode ser que seja uma boa alternativa  pra você também. Enjoy it!

Categorias: Inglaterra

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *