Sem Comentários

Para os milhares de fãs da sequência de filmes Harry Potter, os estúdios da Warner Bros. são, definitivamente, um passeio imperdível em uma ida a Londres . Para aqueles que apreciam, mas não são aficionados também será uma visita bem interessante. Eu, que assisto aos filmes desde o lançamento e que já revi muitos deles algumas vezes, fiquei absolutamente encantada com tudo o que vi por lá!

Minha admiração pela história dos bruxinhos, que foram crescendo em idade e domínio dos poderes ao longo da série, ficou ainda maior após a visita. O trabalho de bastidores para o produto final que conferimos nos cinemas é surpreendente. São milhares de artefatos, cenários, figurinos… tudo planejado nos mínimos detalhes. E quanta gente não contribuiu para que os filmes fossem um sucesso! A parte a que temos acesso como espectadores é somente a pontinha de um iceberg. Foi fascinante poder descobrir um pouco mais desse “mundo submerso” que é o making of de uma super produção.

Vamos ao passo a passo para conseguir ter acesso a tudo isso…

Como comprar o ingresso?

Primeiro e mais importante detalhe: não há bilheteria para venda de ingressos no local. Você tem que comprar on-line e, ao fazê-lo, deve especificar o dia e a hora de sua visita. O site é em Inglês, mas tem também versão em Espanhol, Francês e Alemão.

Eu comprei meu ingresso cerca de duas semanas antes da visita. Minhas amigas haviam comprado um mês antes para às 10:30. Não consegui o horário que eu queria, pois estava esgotado, e tive que optar pelo horário disponível mais próximo, que era às 9:00 da manhã. Liguei para a central de atendimento e fui informada que no dia da minha visita, eu deveria chegar no horário marcado no meu ingresso, mas que poderia pedir no local se seria possível me juntar ao meu grupo de amigos.

Bem, acabei descobrindo que o horário é mais para controlar o fluxo de entrada de visitantes, pois você tira seu ingresso na hora em um sistema de auto-atendimento e entra na fila que dá acesso aos estúdios. O indispensável é que você imprima a confirmação da visita e leve um documento de identificação.

Eu não precisei usar nem um nem outro, pois meu ticket saiu da máquina sem problemas. É sempre bom, entretanto, levar algum comprovante (mesmo que em formato digital) para o caso de haver algum imprevisto. Tudo o que precisei na hora, foi digitar no terminal de atendimento o meu sobrenome e o número do meu protocolo de compra.

Como chegar ao estúdio?

Ao comprar o ingresso on-line você também tem a opção de adquirir um transfer de Londres para o estúdio. Um serviço que sai caro e que só vale a pena se você estiver em um dos dois pontos de embarque. Do contrário, o jeito mais fácil é pegar um trem até a Watford Junction Station e de lá, pegar o double-decker Harry Potter Bus (o ponto de ônibus fica em frente à estação) que vai lhe deixar na porta do estúdio. Esse é um serviço oferecido pela empresa, com os horários especificados no site, e que custa 2 libras por pessoa (ida e volta). Muito prático, rápido e eficiente. E tem  free Wi-Fi no ônibus!

Importante que você saiba que o Day Pass do metrô (ou outros cartões, como o Oyster ou London Pass) não serve para o deslocamento até Watford Junction. Você precisa comprar um bilhete de trem, o que também providenciei com antecedência pelo site da Midland London e paguei £16,20 (retour ticket – valores de 2014) partindo da Euston Station (perto de onde eu estava hospedada). Pode ser que haja variação de preço de acordo com a estação e horário em que você for embarcar.

Minhas amigas pagaram metade do preço, pois foram fora da hora de pico. Então, se você tiver a chance, opte por uma visita após às 10:00 para fugir da hora do rush. Apesar de eu ter pago o dobro do preço, esse foi o único inconveniente, já que o trem era super confortável, estava vazio e desci na primeira estação, depois de um percurso de 16 minutos.

Atenção aos horários e itinerários: o tempo de duração entre os trechos pode variar e muito. O ideal é pegar o trem que leve menos tempo e que vá direto. Trocar de plataformas sempre causa um pouco de tensão.

O que esperar do tour?

Logicamente, não vou contar com tantos detalhes. Afinal, grande parte da emoção é a surpresa. Por mais que se saiba o que esperar, posso dizer que o que se vê lá dentro é de tirar o fôlego de quem é apaixonado pelo tema. Se você já foi à Disney, sabe bem do que eu estou falando…

Anyway, vou adiantar que você se sente um dos calouros entrando pela primeira vez em Hogwarts quando as gigantescas portas se abrem e você se vê no Great Hall. Eu sugiro que você assista (novamente? pela enésima vez?) ao primeiro filme da série ( Harry Potter e a Pedra Filosofal) para ter uma noção do que irá encontrar. Mesmo assim, garanto que vai sobrar espaço para os suspiros…

Até esse momento da visita, você terá um guia do estúdio explicando tudo em Inglês. Dali em diante, você estará por sua conta, podendo visitar no seu ritmo e escutando ao áudio na sua língua (o áudio tour está disponível em 9 línguas, mas o Português é o de Portugal). Eu sugiro o tour em Inglês para aqueles com um bom domínio do idioma, pois quem narra a visita é o ator Tom Felton (que interpreta Draco Malfoy).

Sala dos banquetes

A visita é dividida em três partes: na primeira está o estúdio onde fica grande parte dos cenários. Leve o tempo que quiser, não há limite. O único problema é que o áudio é fornecido por um IPOD e se você quiser ouvir tudo o que há disponível, a bateria acaba. Eu consegui ouvir tudo o que era mais importante, mas quem é mais detalhista, pode sair frustrado. Eu não vi lugar onde um novo pudesse ser pedido. Você adquire o aparelho antes de entrar na fila para o tour, do lado de fora. Não creio que haja a possibilidade de troca.

Quarto do nosso bruxinho mais querido: Harry!

Que vontade de encontrar o elenco neste common room!

Ao acabar o primeiro bloco, você sai em uma área aberta, onde ficam o ônibus de três andares usado como Night Bus em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (terceiro filme da saga)…

A casa dos Durley – tios “trouxas” de Harry:

Não é uma rua típica inglesa encantadora?

E a casa dos Potter:

a singela casinha dos Potter

Ali também você encontra um quiosque para comprar um lanche ou uma bebida e algumas mesinhas e a famosa ponte que volta e meia nossos bruxinhos atravessam correndo…

Dica: só saia do primeiro estúdio quando tiver certeza de que viu tudo e que não quer mais voltar. Eu achei que não teria problema algum ir lá fora, comer, descansar um pouco e voltar para apreciar mais. Não foi bem assim: a funcionária até me deixou entrar, mas pediu que numa próxima visita, eu visse tudo antes de sair. Ou seja: melhor não arriscar, vá que a pessoa que esteja lá no dia não seja tão flexível…

A terceira parte do tour é MUITO legal! Eu fiquei de queixo caído! Ali você encontrará os itens de Robótica usados nos filmes, o Beco Diagonal… mas o melhor ficará para o final. Não vou contar… Se você insistir muito, conto por e-mail… mas acho que seria uma maldade muito grande com quem gosta de ser surpreendido, contar o que vi… confesso que nunca imaginaria que seria como foi…

Enfim, saí de lá absolutamente feliz de ter usado um dia da minha estadia para conhecer aquele lugar maravilhoso e inesquecível.

Como voltar pra casa sem levar umas lembrancinhas?

NÃO TEM COMO! IMPOSSÍVEL!!! Depois que você deixa o estúdio, embriagado de Harry Potter e, talvez, de Butterbeer, você vai querer comprar tudo ou, pelo menos, muito! Eu tive que me contentar com alguns itens, pois gastar em Pounds não é mole.

Mesmo assim, acabei gastando mais na loja do que para fazer o tour. Duvido que o mesmo não aconteça com quase todo mundo. Você encontra de tudo: as roupas, as varinhas, os bichos de pelúcia, os doces… etc…etc…

Pense em qualquer item usado pelos personagens que acredito que você vai encontrar. Você pode até planejar o que vai comprar. No site deles você encontra a Webshop com itens disponíveis e preços e já pode ir planejando como e com o quê vai gastar.

A volta pra casa…

Não pude resistir: claro que fiz sessão pipoca no fim de semana com filmes da série. Os eleitos? Harry Potter e a Ordem da Fênix e Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Confesso que fiquei com “gosto de quero mais” e que, se tiver chance, farei novamente o tour. Mágico!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

< ?php include_once("analyticstracking.php") ?>