Resolvi conhecer o lado moderno da Holanda, com sua arquitetura inovadora e cosmopolita. Escolhi Roterdã para começar essa fascinante descoberta do contemporâneo. Lugar melhor não há e explico o porquê: apesar de a cidade ser bem antiga (os primeiros registros datam do ano de 1270), ela foi praticamente destruída durante um bombardeio comandado por Hitler na Segunda Guerra Mundial. Daí que, de lá pra cá, ela vem sendo reconstruída, reinventada e construções inovadoras vão surgindo a todo momento.

Dentre uma infinidade de construções modernas que podem ser conferidas em vários pontos da cidade, encontra-se a  Euromast, que  é uma torre de 186 metros de altura com um observatório circular que possibilita ter uma visão 360 graus de Roterdã… Em um país de uma arquitetura tão singular, esta torre é de fato um ponto turístico bem interessante para visitar…

Como chegar?

Como eu comecei o dia visitando as famosas casas-cubo e, depois, almocei no Markthal, meu ponto de partida foi a estação Rotterdam Blaak. Pois bem, a partir desta estação , você tem que pegar o metrô. Você pode optar pelas linhas B ou C. A linha B é com destino a Schiedam Centrum e a linha C com destino a De Akkers.

Eu peguei a linha B e desci na estação Coolhaven (foram apenas 4 paradas e durou cerca de 6 minutos). De lá, eu andei 10 minutos (cerca de 750 metros) até a torre. Não tem como errar: você a enxerga de longe, do momento em que sai da estação, que é pequena. Ou seja: chance zero de se perder!

 Como visitar?

A Euromast oferece mais possibilidades do que simplesmente ver a cidade do alto. Há um restaurante com uma vista linda e um menu bem variado e há também a possibilidade de reservar um quarto e passar uma noite nas alturas… Chique né?! Mas é um prazer para poucos, já que a extravagância pode custar cerca de 400 euros para um casal. Ainda assim, se é seu caso, já faz uma reserva pelo meu parceiro Booking, que já ajude a sua amiga blogueira a ganhar uma pequena comissão…

Bem, mas voltando ao mundo dos mortais…

A Euromast está aberta todos os dias. De abril a setembro, funciona a partir das 9:30 da manhã. E de outubro a março a partir das 10:00. O restaurante funciona até às 23:00, mas o último ingresso para subir até a última plataforma é às 21:45. O ingresso para visitar o complexo ou comer na brasserie varia de acordo com a idade:

  • Adultos – €9,50
  • Maiores de 65 anos – €8,50
  • Crianças de 4 a 11 anos – €6,10
  • Esses valores são de março de 2015. Para valores atualizados, confira o site oficial da atração.

Agora,  você também comprar os ingressos com o meu parceiro Ticketbar. Não pagará um centavo a mais por isso e, de quebra, ainda ajudará na manutenção deste blog que tem o compromisso de lhe trazer sempre informações corretas e atuais. E comprando pelo link deste post, você poderá contar com o meu auxílio para o que precisar!

Um detalhe: mesmo que você não queira ir até a última plataforma, terá que pagar o valor total do ingresso. Ainda que sua intenção seja apenas jantar, por exemplo, a tarifa é a mesma. Não há reduções.

Dinheiro vivo não é aceito, por questões de segurança. Pagamentos para a compra dos ingressos, só com cartão de débito ou crédito. Importante: o ingresso tem que ser guardado até o final da visita, pois só com ele há a liberação da catraca na saída.

Alguns perrengues…

A Euromast carece de sinalização, que é bem precária e confusa. As placas são pequenas e passam despercebidas. Daí que é muito fácil pegar o elevador e não parar onde você deseja. Não há indicação precisa nos painéis que ficam dentro dos elevadores, também. Ninguém vai se perder, mas é muito chato passar direto por onde você gostaria de ficar.

O Euroscoop – elevador panorâmico circular – que é o ponto alto da visita – não é acessível para pessoas que tenham mobilidade reduzida. Motivo: para chegar até ele, é necessário subir uma escadaria, que é alta e provoca um certo pânico em quem tem medo de altura, pois já fica em uma região bem elevada (mais de 100 metros de altura).

Por consequência, se estiver ventando muito no dia (como ocorreu na ocasião em que estive lá), dá um certo nervosismo. Ainda assim, é um local extremamente seguro e a escadaria fica longe do parapeito.

Aliás, o parapeito… é seguro e alto, mas eu manteria um olhar redobrado nas crianças, pois o potencial de escalada delas é enorme e eu diria que o parapeito não coloca tantas dificuldades para as mais habilidosas…

Blogueira em ação!

Outra dificuldade: a fila para pegar o Euroscoop pode ser grande, pois só é possível acomodar pessoas sentadas e o número não passa de cerca de 20 a 25 por vez.  Eu fui até lá em uma dia de semana e fiquei na fila uns 20 minutos. Parece pouco, mas no alto, em um dia frio e de vento cortante, não é nada agradável. Convém levar um agasalho, mesmo no verão… Afinal, estamos na Holanda!

A Erasmusbrug (ponte Erasmus) vista de dentro do elevador panorâmico… parece tão pequena!

O que aproveitar por lá?

O restaurante que fica na segunda parada (a poucos menos de 100 metros de altura) tem uma vista lindíssima e ambientes aconchegantes que incluem mesas comuns e lounges com sofás de frente para as gigantescas vidraças, que dão visão total da cidade.

A primeira plataforma de observação fica a cerca de 100 metros de altura e já dá uma boa ideia da cidade, mas o quente mesmo é subir as escadarias e pegar o Euroscoop, que vai lhe levar aos 186 metros de altura prometidos na compra do bilhete. Um fato interessante: do topo da torre é possível ter um alcance de visão de 30 quilômetros em um dia claro!

Bom, eu adoro alturas, montanhas-russas e afins… então, curti a experiência. Não senti insegurança alguma e achei bem gostoso rodar até o alto e voltar lentamente à base. No total, são 7 minutos entre subida e descida, mas você pode entrar na fila de novo, pois não é limitado a um único acesso.

Minha companheira de passeio e amiga querida tem fobia de altura. Devo confessar que ela passou alguns momentos bem difíceis durante o giro panorâmico, mas segurou a onda super bem e saiu de lá sã e salva, com a sensação de dever cumprido e de superação. Se você vai acompanhado(a) de alguém que tenha algum problema com relação à altura, é bom ressaltar que o equipamento é super seguro, não balança e gira lentamente.

A foto foi tirada por volta de 16:00. Imagino que o pôr-do-sol deva ser maravilhoso por lá!

Claro que, com tanta oferta de arquitetura tradicional na Holanda, se você está turistando e tem pouco tempo, talvez a atração não lhe seja tão atraente. Mas, se você está com mais tempo disponível ou mora por aqui, acho que a Euromast é uma atração imperdível, pois você tem uma ideia da dimensão de Roterdã, que é a segunda maior cidade holandesa e, certamente, a primeira em modernidade. 

Categorias: Holanda

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

< ?php include_once("analyticstracking.php") ?>