Sem Comentários
Faz duas semanas que Sinterklaas chegou para sua visita anual e fui conferir as festividades no porto de Scheveningen.  A entrada triunfal desse senhor barbudo e seus alegres ajudantes, os Zwarte Pieten, foi aguardada com grande entusiasmo e expectativa…

Cheguei cedo, vi a movimentação da garotada, as traquinagens dos Zwarte Pieten, os pais participando, tudo num clima de confraternização e ordem. E apesar de estar um dia frio e de vento cortante, ninguém arredou o pé de lá até que ele desembarcou e foi receber as honras e boas-vindas do prefeito da cidade. Saí de lá, a festa ainda rolava solta…

De lá pra cá, tenho visto que a animação se mantém. As lojas estão apinhadas de itens relacionados a essa grande celebração, que terá seu apogeu no dia 5 de dezembro, quando as famílias celebrarão a grande reunião familiar, recheada de gostosuras e presentes. Depois disso, Sinterklaas voltará com seus ajudantes para a Espanha… e só no ano que vem aparecerá por aqui novamente.

Esta semana estive em três filiais do supermercado Albert Heijn, uma grande rede holandesa. Em todas elas, havia um stand cheio de nichos, com sapatinhos de crianças. Eu já conhecia a tradição, mas não sabia exatamente como funcionava o esquema no mercado, já que meus filhos já estão crescidinhos demais para isso…

Mas, basicamente, a brincadeira funciona assim: a criança vai com alguém deixar um pé de seu sapatinho no mercado. Ele fica por lá até que chegue o dia 5 de dezembro, quando ela poderá ir recuperá-lo com algum presentinho ou guloseima dentro. Quem fica com a responsabilidade de preencher o sapatinho é o mercado. Sem custo algum para a família.

Mas como funciona a tradição do sapatinho nos lares holandeses?

Bem, seguindo a tradição do Sinterklaas, as crianças deixam o sapatinho ao lado da porta de entrada da casa ou ao lado da lareira ou até embaixo da janela na esperança de ser surpreendidas por um cadeautje (um presentinho).

Normalmente, o sapatinho é deixado com uma cenourinha dentro (às vezes, até um pedaço de maçã!) para que o cavalo de Sinterklaas, cansado de ter que ir de casa em casa, receba uma recompensa. Às vezes, o sortudo da vez é o Zwarte Piet, que passa pra escutar pelo buraco da chaminé e ficar sabendo se a criança está se comportando bem ou mesmo para buscar os desenhos e cartinhas que ela tenha feita para o Sinterklaas.

Nesse caso, se o presentinho é para ele, ele fica todo feliz e retribui com alguma lembrancinha ou um punhado de pepernoten para a criança.

E quando o Zwarte Piet apronta pela escola?

Nem todo Zwarte Piet é tranquilinho… alguns gostam de pregar peças ou de deixar uma baguncinha por onde passam… até em escolas isso acontece, acredita? Às vezes, a criançada chega cedo para a aula e encontra a sala meio bagunçada… com livros espalhados e mesas fora do lugar… foi um Zwarte Piet travesso que passou por lá!

Imagine a euforia das crianças! Saber que um Zwarte Piet passou por lá… será que elas perderam por pouco?

Não importa o lugar: Zwarte Piet adora aprontar!

 A tradição das letrinhas de chocolate

As letrinhas de chocolate são, também, uma forma de presentear e comemorar a tradição do Sinterklaas. Elas são vendidas aos montes, e são encontradas com preços bem populares ou bem “salgadinhos”, dependendo da marca ou da loja.
Nas escolas, é muito comum que as crianças recebam a inicial do seu nome. Em família, também há a troca de letrinhas, mesmo entre os adultos, muitas vezes. Eu, particularmente, acho emocionante ganhar a inicial do meu nome em forma de gostosura!
E aquelas deliciosas bolinhas redondas conhecidas como pepernoten e kruidnoten?

Bem, elas já começam fazendo a alegria de todos em meados de setembro, quando aparecem no comércio. E são distribuídas ou arremessadas para cima aos montes durante o cortejo de Sinterklaas pela cidade, no dia de sua chegada.

Os Zwarte Pieten chegam com grandes sacos carregados dessas gostosuras… A criançada faz a maior farra com aquele monte de bolinhas comestíveis espalhadas pra todo lado… muitas já vão preparadas com os seus saquinhos para poder guardar um bom punhado pra depois!

Para nós, adultos, é uma dificuldade ter que ficar longe de um pote cheio delas… se forem as de chocolate em três sabores… é parar só quando acabar!

Mas, quem pensa que a tradição em forma de guloseimas termina aqui… está longe da verdade! Existe ainda o speculaas… ah, coisa boa… mas isso é assunto para o próximo post, já que essa figura tão querida e popular ainda tem uma semana por aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *